29 de dez de 2010

REPERCUSSÃO NO TERRA: Após acusação de “fantasmas”, Efraim ganha emprego e será secretário na PB


A Participação de Efraim Morias (DEM), no governo Ricardo Coutinho (PSB) repercutiu na imprensa nacional, o Portal Terra abordou o assunto.

Confira a matéria na íntegra

O senador Efraim Morais (DEM-PB) já tem novo emprego após não ser reeleito no último pleito, em outubro: o parlamentar vai assumir a Secretaria de Infraestrutura no próximo governo da Paraíba, comandado pelo socialista Ricardo Coutinho(PSB). Efraim foi acusado neste ano de contratar funcionários fantasmas para o seu gabinete em Brasília.

O anúncio foi feito pelo próprio governador eleito, em sua página na rede de microblogs Twitter, na tarde de segunda-feira, e depois confirmado em entrevista coletiva. A repercussão do anúncio foi negativa na própria rede e logo se tornou um dos assuntos mais comentados. A presença no DEM no governo do PSB já era esperada, já que os dois partidos e mais o PSDB se coligaram durante a campanha.

As denúncias de contratação de funcionários fantasmas pelo gabinete do parlamentar surgiram em maio, quando as irmãs Kelriany e Kelly Nascimento da Silva procuraram a Polícia Federal. As duas alegaram pensar que recebiam uma bolsa de estudos mensal de R$ 100, paga pela Universidade de Brasília (UnB), mas descobriram que tinham emprego no gabinete de Efraim ao tentar abrir uma conta bancária. O salário que recebiam era de quase R$ 4 mil por mês, mas o valor seria sacado por outras funcionárias do senador. Na época, a assessoria de Efraim negou que ele tenha responsabilidade no caso.

Em janeiro de 2011, Efraim Moraes completa 28 anos de mandatos consecutivos e já se despediu do cargo no Senado. Ele foi duas vezes deputado estadual, três vezes deputado federal e senador por oito anos. Na Câmara dos Deputados foi presidente, vice-presidente e quarto secretário. No Senado, onde foi líder da minoria e primeiro secretário por duas vezes.

Nas eleições deste ano, Efraim tentou a reeleição, mas não obteve sucesso. Como presidente do Diretório Estadual do DEM na Paraíba, foi um defensor da coligação com o PSB para eleger Ricardo Coutinho na disputa contra o peemedebista e atual governador do Estado, José Maranhão.

Terra

0 comentários:

Postar um comentário

Faça seu comentário aqui.