31 de dez de 2011

Mega-Sena da Virada pode pagar R$ 180 milhões; saiba o que pode ser feito com a grana


No fim de ano, as corriqueiras filas de banco e supermercado ficam menores na capital, mas não as das lotéricas. Isso porque será sorteado hoje, às 20 horas (horário de Brasília), o prêmio da Mega-Sena da Virada 2011, no valor de R$ 170 milhões. O montante, atualizado às 18 horas de ontem pela Caixa Econômica Federal (CEF), já é o segundo maior da história das loterias e ainda pode aumentar até as 14 horas, prazo limite para apostas.
A estimativa da CEF é de que a bolada chegue a R$ 180 milhões. O maior prêmio da história, R$ 194 milhões, saiu no ano passado e teve quatro ganhadores.
Compras. Para se ter uma ideia do valor, quem levar a bolada sozinho poderá comprar, por exemplo, 6.451 carros GM Celta, de R$ 26.350 cada. Quem gosta de viajar e se hospedar em hotéis luxuosos pode usar a fortuna para pagar 72 anos de hospedagem na melhor suíte do Copacabana Palace, no Rio de Janeiro, cuja diária sai por R$ 6.440.
Se a ideia é viajar para outros lugares, mas com o próprio avião, sem problemas: com a Mega-Sena na conta, é possível adquirir uma unidade do maior jato executivo da Embraer, o Lineage 1000, de 19 passageiros. E ainda sobram R$ 90 milhões.
Apenas investindo na poupança, a fortuna total renderia ao ganhador pouco mais de R$ 1 milhão por mês, caso levasse a bolada sozinho. O dinheiro ainda é suficiente para comprar 850 casas no valor de R$ 200 mil ou 170 apartamentos de luxo.
Sonhos. Motivados por esses e outros sonhos, os apostadores enfrentaram filas de até 20 pessoas no centro da cidade, em lotéricas perto da Praça da Sé. Os desejos eram os mais variados, assim como as superstições na hora de escolher os números. "Jogo com as placas de carro que vejo na rua", disse a balconista Maria da Conceição, de 27 anos, que havia acabado de fazer um jogo na Rua 15 de Novembro. "Se ganhar, volto para a minha cidade na Bahia", planeja ela, que é natural de Capim Grosso.
A enfermeira Hélia Hirosi, de 60 anos, acabou fazendo um jogo por acaso em uma lotérica na Rua Barão de Paranapiacaba. Ao pegar os óculos na bolsa, tirou a mensagem de um biscoito da sorte chinês, que costuma vir exatamente com seis dezenas no verso. "Coloquei igualzinho no bilhete. Quem sabe...", brincou.
Até as 18 horas de ontem, segundo a Caixa, já haviam sido arrecadados R$ 480 milhões em apostas de todo o País. Segundo balanço de quinta-feira, o Estado de São Paulo, com quase 2,6 mil lotéricas, respondia por um terço do total.
Pela TV. Os jogos custam a partir de R$ 2. O sorteio será realizado em São Paulo e terá transmissão ao vivo nos canais de televisão aberta. O resultado também será colocado no site da Caixa Econômica Federal (http://www1.caixa.gov.br/loterias/index.asp).
Estadão 

30 de dez de 2011

Imprensa Sulista e empreiteiras boicotam Transposição do S.Francisco


Saiu na Folha (*), que correu atrás do Estadão na batalha para ajudar as empreiteiras a rever os contratos da Transposição do São Francisco:

Devagar quase parando


Obras de transposição do rio São Francisco estão parcialmente paradas há cerca de um ano; galpões foram saqueados e mato cresce ao redor


FÁBIO GUIBU

ENVIADO ESPECIAL A FLORESTA (PE)


Alojamentos depredados e saqueados no meio da caatinga, ao lado de um canal tomado pelo mato e corroído pela erosão, formam o cenário de abandono em vários trechos das obras da transposição do rio São Francisco.


O projeto federal de R$ 6,8 bilhões, iniciado em 2007, está parcialmente paralisado há cerca de um ano.


A Folha percorreu cerca de cem quilômetros do eixo leste da obra, a partir de Floresta (PE), onde está um dos pontos de captação de água.


O Exército continua trabalhando no local, mas os consórcios privados abandonaram as obras, reclamando a revisão dos seus contratos.


As máquinas foram retiradas, e milhares de trabalhadores, demitidos. Nos galpões que serviam de alojamento, portas, janelas e telhados foram saqueados.


Em trechos onde o canal estava sendo concretado, foi retirado até o plástico usado para isolar o cimento do chão. O sol racha o solo e provoca trincas no concreto. O mato toma áreas já terraplenadas.


A água que se acumula em alguns metros de vala vem da chuva ocasional e serve apenas para saciar a sede dos bodes e do gado das fazendas.


Nas agrovilas, o movimento intenso dos primeiros anos do projeto acabou. A paralisação das obras trouxe prejuízo aos comerciantes e devolveu ao campo os lavradores contratados como operários.


Dona de um restaurante na Agrovila 6, em Floresta, Eliane Maria da Silva Lisboa, 37, diz que levou um calote de cerca de R$ 20 mil com a demissão dos operários. “Vendi fiado, e eles foram embora sem pagar nada”, reclama.


O restaurante, que em 2009 chegou a servir 400 refeições por dia e faturar R$ 150 mil por mês, quebrou. A comerciante recebe hoje três clientes por semana. “Fiz dívidas pensando em quatro anos de trabalho, mas só durou um.”


Lisboa afirma que sua esperança está no reinício das obras. De acordo com o Ministério da Integração Nacional, cinco dos 14 lotes da transposição estão parados, e os serviços serão retomados gradualmente a partir de janeiro.


O ministério afirma ter identificado 500 metros de rachaduras, fissuras e descolamento de placas de concreto em três trechos de canais. As falhas, diz, serão corrigidas “sem custo adicional para os cofres públicos”.


Em nota, o ministério informou que todos os serviços “possuem garantia” e que o governo federal “não pagará, em hipótese alguma, o mesmo serviço em duplicidade”.


A transposição prevê a construção de dois canais para levar água do rio São Francisco a 12 milhões de pessoas de 390 municípios de Pernambuco, Ceará, Rio Grande do Norte e Paraíba, até 2025.


PHA

Desde a nascente, o então Ministro Ciro Gomes fez questão de repartir as licitações da Transposição em diferentes lotes.
Para evitar ser refém de uma ou um consórcio de empreiteiras.
E, antes de abrir os envelopes, submeteu a obra ao Ministério Público, para calar a bica do Procuradores que entram no PiG como “contestadores de obras feitas”.
Hoje, menos da metade de obra gigantesca se submete a uma revisão de custos.
As empreiteiras – com o apoio do PiG (**) – querem “aditivar” e o ministro Bezerra Coelho quer rever.
Nessa queda de braço, as obras nos trechos parados serão, gradativamente, recomeçadas.
E o São Francisco será transposto integralmente.
O braço que vai para o Ceará se chamará Celso Furtado.
Que horror !

PiG - Partido da Imprensa Golpista

Em MS, grupo aposta R$ 10 mil em bilhete único na Mega-Sena da Virada


Aposta máxima é de 15 números, e chance de acerto é de 10 mil para 1.
Dona de lotérica diz que foi a primeira que computou aposta tão alta.


Um grupo de 100 pessoas em Dourados, a 225 quilômetros de Campo Grande, registrou na última quarta-feira (28) uma aposta única no valor de R$ 10.010 na Mega-Sena da Virada. O bilhete de 15 números tem chance de acerto de 10 mil para 1, segundo a Caixa Econômica Federal. Com uma aposta simples, de seis números, as chances de ganhar seriam de 50 milhões para um.
O idealizador do bolão, o fotógrafo Ademir de Almeida, de 33 anos, conta que teve a ideia no ano passado, quando organizava uma aposta coletiva entre os funcionários da empresa onde trabalhava. “Eu sempre organizava o bolão na empresa, mas sempre fazíamos várias apostas de seis números, então pensei que fazer a maior aposta possível, com 15 números, apesar de muito mais cara, matematicamente aumenta nossas chances de ganhar”, explica.
Apostador paga R$ 10.010 em bilhete único da Mega da Virada (Foto: Hedio Fazan/O Progresso)Apostador paga R$ 10.010 em bilhete único da
Mega da Virada (Foto: Hedio Fazan/O Progresso)
Almeida começou a divulgar a ideia no dia 5 de dezembro, e em pouco mais de duas semanas, fechou o grupo. Cada pessoa investiu R$ 100 na aposta. O bilhete original foi guardado em um local secreto e muito bem guardado, diz o fotógrafo. "Apenas dez pessoas sabem onde está", afirma.
Segundo a proprietária da lotérica, Iria Rodrigues de Lima, é a primeira vez que registra uma aposta desse valor. “Eu já tinha tinha visto de dez números, que custa R$ 420, mas de 15 números, nunca”, conta.
A Caixa estima pagar R$ 170 milhões na Mega-Sena da Virada este ano. Em 2010, quatro ganhadores dividiram R$ 194,3 milhões.

Governo acredita que solução para deficit de docentes é formação de mais professores

O investimento do governo federal em programas de estímulo à segunda licenciatura é apontado como uma das saídas para a redução do déficit estimado de 300 mil professores no país nas redes públicas de ensino estaduais e municipais. A análise parte do educador Francisco Aparecido Cordão, que integra o Conselho Nacional de Educação (CNE). Para o conselheiro, a iniciativa ainda precisa ser associada à melhoria dos cursos de licenciatura e de Pedagogia, até pouco tempo considerados de "segunda linha". Cordão ressalta que o aumento da qualidade da formação dos profissionais reflete, automaticamente, na evolução do ensino médio.

- Tanto o governo quanto as universidades públicas e particulares, além dos institutos tecnológicos, acordaram para a importância da formação de novos professores e da melhoria dos cursos existentes. Programas promovidos pelo Ministério da Educação, por meio da Cappes, têm permitido que educadores façam a segunda licenciatura - afirma o conselheiro, que faz duras críticas à precariedade de alguns cursos de Pedagogia e de licenciatura. - Falam do baixo rendimento de alunos do ensino médio e de universitários. Mas esquecem que se um professor tiver uma formação ruim, ele não será um bom educador.

Apesar de o déficit de professores rondar as escolas públicas brasileiras, Cordão afirma ter um olhar otimista para a educação em 2012. Ele cita a rede de ensino tecnológico do país como uma das áreas que mais crescerá no próximo ano, motivada por programas do MEC de expansão da rede. A efetiva ampliação do ensino fundamental para nove anos e a aprovação do Plano de Desenvolvimento da Educação também, segundo o educador, contribuirão para melhorias no ensino público.

Presidente do Instituto Alfa e Beto, organização não governamental que promove políticas públicas para a educação, o professor João Oliveira defende que o déficit de professores na rede pública passa pela má gestão de pessoal estimulada pelo próprio sistema educacional. Para o educador, há número suficiente de profissionais para o preenchimento de vagas, desde que os professores que estão desviados de função na própria área, cedidos a outros órgãos, em sindicatos, e de licença retornem às salas de aula.

- O sistema é perverso, estimula essa prática. Não faltam profissionais - afirma Oliveira, que defende a implantação de planos de carreira.

Globo.com

O VOZDEPEDRA INDICA A LEITURA DESTE ARTIGO: Quanto vale um futuro?


Quanto vale um futuro?
Por Márcio Souto

Recentemente eu soube que o governo do estado da Paraíba está fechando a Escola Estadual de Ensino Fundamental Professor Francisco Ferreira, esse fato me fez questionar o seguinte: Quanto vale o futuro da educação em nosso país?

A escola Francisco Ferreira é praticamente a escola mais antiga e tradicional de nossa querida Pedra Lavrada, por onde passaram todos aqueles aos quais nós nos orgulhamos por serem lavradenses e desenvolverem um trabalho de destaque no nosso país, como, por exemplo o nosso Paulo Bezerra, mais conhecido em nossa cidade como Paulo de Badé, que hoje é um dos maiores intelectuais do Brasil e estudou nesta escola que hoje não existe mais.

De uns tempos pra cá, aluno passou a ser tratado como boi no pasto, ou seja, quanto mais aluno a escola tem mais dinheiro ela recebe o que desencadeou uma corrida desenfreada pelos alunos das cidades e, uma certa “disputa” entre as escolas municipais e estaduais para conseguir que os pais matriculem seus filhos em seus estabelecimentos de ensino. Sendo o município mais organizado que o estado, as escolas municipais podem oferecer uma melhor estrutura de ensino aos alunos e isso cativa mais os pais que querem que seus filhos estudem em boas escolas.

O governo do estado vem e fecha uma escola alegando que a escola possui poucos alunos, mas como a escola poderia ter muitos alunos se o próprio estado mal paga os professores que nela trabalham, sem contar que não oferece uma estrutura decente para que os alunos estudem e não me venha dizer que uma simples reforma no prédio é suficiente. Querem que os professores corram atrás de alunos, quando esse mesmo professor é mal remunerado e com isso desestimulado. Outro fator que influencia para que as escolas municipais consigam mais alunos é o fato que todos os problemas da educação municipal são resolvidos na própria cidade e não precisam passar por vários intermediários antes de chegar às esferas de governo responsáveis pela educação como é o caso da educação a nível estadual.

Então eu volto a minha pergunta: será que vale apena fechar uma escola tradicional que fez história em nossa cidade, deixando várias pessoas desempregadas, simplesmente porque o governo não quer gastar dinheiro com cinqüenta e poucos alunos, sendo que muitas vezes esse mesmo dinheiro que sai do nosso bolso é gasto com todas aquelas facilidades que a classe política desfruta na nossa cara como se isso fosse normal? Sou totalmente contra fechar uma escola da importância do Francisco Ferreira que faz parte da cultura lavradense e que com seu método de ensino (que muitos julgam antiquado) formou muitos profissionais de nossa cidade. Uma escola onde passava quem sabia, que ensinou a todos nós que passamos por ela o valor de uma conquista feita pelos seus próprios méritos e não por facilidades conseguidas por meio de influência externa.

Peço a todos os lavradenses que reflitam e  pensem em como é trágico para uma comunidade perder talvez o seu maior símbolo educacional, um lugar que com certeza fará falta, pois escolas são lugares sagrados e a educação ainda é o único meio pelo qual seremos realmente lembrados nesse mundo.

Em minha opinião toda escola, tenha ela dez mil alunos ou cinquenta deve continuar funcionando, sobretudo, se essa escola for parte da cultura de um povo. Afinal nós não temos bilhões pra gastar com a copa do mundo? Porque não tirar um pouquinho pras escolas?

Viva o Chico Ferreira.

SEMI-DEUSES E O CNJ


                             
Marinho Mendes (promotor de justiça) 
Falarei aqui sem nenhum remorso de que sinta alguma inveja pela magistratura, uma vez que fui um dos primeiros colocados num concurso de juiz, fui nomeado duas vezes e me recusei a assumir as "altas funções", achei que ficaria engessado e não poderia produzir a contento em prol dessa massa esquálida, sofrida, sem rosto, sem visibilidade, queria ser PROMOTOR DE JUSTIÇA E SOU COM MUITA HONRA, COM A ALEGRIA MAIS SENTIDA e tenho certeza, acertei na escolha.
                               
Jamais engoli a empáfia da maioria dos juízes, os quais, atrasados no tempo e no espaço, pensam serem os senhores da razão, não tiveram a percepção de sentir que o mundo evoluiu e nessa evolução todo o trabalho produzido é importante, não tiveram a sensatez de perceberem que essa classe se configura num retrato 3X4 da mais retrógada burocracia, que nas farras do poder de outrora e hodiernamente, em orgias palacianas, somente consomem e nada produzem. ME DIGAM O QUE PRODUZ O JUDICIÁRIO PARA O POVO BRASILEIRO? produz um trabalho formal arrogante que só serve à elite desse País e o pior de tudo, como dantes, continua a charfurdar nas orgias das salas de honra, nos gabinetes refinados e repletos de apaniguados chamados modernamente de assessores, onde se consome de tudo, menos a luta contra o sofrimento do povo brasileiro, é uma casta cega, não consegue captar que o país não é mais propriedade de senhores feudais e que suas colendas sesmarias devem se abrir ao mundo dos que lhes custeiam, os contribuintes, e devem também quebrar as fechaduras das suas casas grandes (as salas de audiência, a sala do tribunal pleno, as salas das turmas e das câmaras recursais), para que os habitantes da senzala possam nela penetrar, percorrer seus corredores, pois, o mundo mudou, o país avançou, se modernizou e só os míopes, os tetraplégicos de inteligência ainda pensam que vivem nos vetustos tempos medievos da senzala, acordem juízes, ou vão padecer depois da linha do equador acocorados, humilhados, de forma calada e rancorosa.
                              
 Os magistrados brasileiros, não conseguem entender que a sua falta de humanismo diáletico está gerando novos espaços de resolução de conflitos dentro das comunidades onde surgem os espaços de mediação, é o direito achado na rua, é o direito restaurativo, a demosntarem que uma sociedade esclarecida não precisa da tutela de juízes e mais ainda, esses novos paradigmas expressam uma emancipação da tutela judiciária, que órfã de visão, com suas togas dos tempos de antanho se fechou à modernidade e não conseguiu enxergar os novos tempos.
                              
 Nesses novos tempos, não se tolera privilégios, é extremamente boçal o conceito de casta e o mais sintomático, que todas as profissões são igualmente importantes e aquelas que ostentaram regalias durante o correr dos tempos, são vistas com desconfiança pela opinião pública, pela nação de uma forma geral, e que semi-deuses, só existem nos contos de fadas, na mitologia grega, nos poemas épicos de Homero, a Ilíada e Odisséia, em poetas como Plutarco e Pausânias, sendo correto inferir e afirmar-se que a magistratura atual é despossuída de hércules, ulisses, isto é bem cristalino, mas a cegueira crônica não permite aos membros do poder judicante, vislumbrar luzes, mas somente as trevas do passado que nada cosntruíram, e é correto verberar que os raios das luzes da razão ainda não adentraram nos salões nobres, para dali removerem o mofo do mais absurdo arcaismo.                                   
                            
Desta forma, entendemos que o posicionamento da Corregedoria do CNJ é o correto, imagine termos colegas milionários, percebendo os mesmos estipêndios que nós, desfilando ao sol do meio dia a pino, se exibindo de forma despudorada, sem a obrigação de se justificarem, de forma que eles tem que sair das sombras e explciarem qual a mágica utilizada, não só lá no judiciário, mas também aqui, temo que tenhamos milionários que não conseguirão justificar seu vasto e valioso patrimônio e então que morram o atraso, o enriquecimento injustificado e suspeito, o pensamento ultrapassado e infeliz da  casta privlegiada e desprovida da clareza solar do conhecimento, que morra o sentimento de semi-deuses dessa classe de burocratas  e que VIVAM as iniciativas do CNJ e que contagie também o nosso CNMP, pois, quem é limpo não tem nada a temer. Um feliz ano novo 

(Marinho Mendes).

Vereador de JP com sinais de embriaguez atropela uma senhora e colide com dois carros


Na noite desta quinta-feira (29), o vereador de João Pessoa Dinho (PR) apresentando sintomas de embriaguez colidiu com seu veículo Corolla prata de placa MMO 3034 de Cabedelo em dois veículos que estavam parados e em seguida atropelou uma senhora.

Os carros atingidos na batida foram um Palio preto de placa MNF 3522 e um Corsa Classic prata com placa NPY 0844, que foram surpreendidos com a colisão do carro do vereado

O acidente foi na rua Marechal Esperidião Rosas, no bairro de Expedicionários, em João Pessoa, por volta das 21h30.

De acordo com testemunhas, as pessoas conversavam na rua, quando perceberam que o veículo do parlamentar tinha colidido e arrastado dois veículos até parar em uma senhora que foi atropelada e socorrida para o Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena na Capital em estado grave.
O vereador foi conduzido para 10ª Delegacia Distrital em Tambaú para prestar esclarecimentos. Um amigo do vereador também 
foi preso ao ameaçar um cabo da Polícia Militar.

Portal Correio

UFCG divulga resultado de vestibular 2012 para mais de 61 mil candidatos; confira aqui


A Universidade Federal de Campina Grande divulgou na manhã desta sexta-feira (30) o resultado do vestibular 2012.


A Comissão de Processos Vestibulares (Comprov) decidiu antecipar a divulgação do resultado para a esta sexta-feira (30), anteriormente prevista para o dia 10 de janeiro.
De acordo com o presidente da comissão, Marcos Gama, a decisão foi tomada devido à antecipação, pelo MEC, da divulgação dos resultados do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), prevista inicialmente para o dia 4 de janeiro, mas realizada na última quarta-feira (21).
Desde o vestibular passado, a UFCG utiliza as notas do Enem para a classificação dos candidatos em seu processo seletivo. Nesta edição 2012, mais de 61 mil candidatos concorrem às 4.765 vagas oferecidas, em 75 cursos de graduação, distribuídos nos campi de Campina Grande, Patos, Sousa, Cajazeiras, Pombal, Cuité e Sumé.
Os cursos de Medicina dos campi de Campina Grande e Cajazeiras, com 111,74 e 93,83 candidatos por vaga, são os mais concorridos, seguidos por Arquitetura e Urbanismo (Campina Grande) com 32,83, Administração (Campina Grande - noturno) com 31,52 e Psicologia (Campina Grande) com 29,41.

29 de dez de 2011

Mulher é encontrada viva após passar três dias debaixo de carro capotado

Australiana ia visitar família quando bateu veículo ao desviar de animal na estrada


A australiana Debbie McKnight, de 45 anos, foi encontrada viva debaixo do carro dela, que capotou numa estrada em New South Wales, no sudeste do país. Os policiais a localizaram debaixo do veículo, que estava virado de cabeça para baixo. Ela passou três dias ali, presa no carro. 

Quando foi localizada, Debbie tinha ferimentos graves na perna, que pode ser amputada. 

Debbie ia visitar parentes no ultimo dia 25, para passar o Natal com eles na cidade de Tumut. Ao desviar de um canguru, que estava no meio da pista, ela perdeu o controle do veículo e saiu da rodovia. O veículo rolou por uma ribanceira de 15 metros, até cair num terreno no meio da mata.

A perna ficou presa nas ferragens, mas Debbie suportou a dor, fome e fadiga, até ser achada.

Caleb Wilks, um adolescente que mora perto da estrada, ouviu os gritos desesperados de socorro de Debbie, foi até o local do acidente, conversou com ela e chamou a polícia.

Policiais contaram à imprensa local que, se o tempo estivesse mais quente, ela não teria sobrevivido a três dias debaixo do carro. Ela bebeu água da chuva para não morrer de sede.

O sargento Roy Elmes parabenizou Calbe por acionar a polícia e o resgate e disse que Debbie teve muita coragem e sorte no episódio. O local onde ela ficou por três dias é de difícil acesso. Como a estrada passa próxima, o barulho dos carros impediu que os gritos de socorro fossem ouvidos. Por sorte, Calbe caminhava na mata quando encontrou a vítima do acidente.

Debbie está internada e não corre risco de morrer.

LENGA-LENGAS DE SEMPRE: Municípios terão dificuldade de pagar o novo salário mínimo


Segundo levantamento da União Brasileira de Municípios (UBAM), inúmeras cidades ultrapassarão os limites da Lei de Responsabilidade Fiscal, devido à diminuição dos recursos do FPM e as inconstâncias financeiras sofridas pelas prefeituras municipais de todo Brasil 

A partir do dia 1º de janeiro de 2012 entra em vigor a elevação do salário para o valor de R$ 622,73. O novo valor foi calculado com base na inflação de 2011 mais a taxa de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) de 2010, que foi de 7,5%. Com isto, existe a projeção de aumento do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), e também nos benefícios assistenciais e previdenciários para os que recebem acima de um salário mínimo. O salário mínimo terá um aumento de 14,26%.

Segundo o presidente da União Brasileira de Municípios (UBAM), Leonardo Santana, 90% dos 5.564 Municípios brasileiros terão muitas dificuldades para pagar o novo mínimo, tendo em vista as oscilações nos repasses de recursos oriundos do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), que já soma uma defasagem em torno de 61,8%, comprovadamente causada pela renúncia fiscal que evidenciou a subtração de valores em tributos como: o Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) e o Imposto de Renda (IR), desde 2009.

Leonardo defendeu os Prefeitos e Prefeitas, ponderando que “não se pode administrar uma prefeitura quando não se sabe o valor real dos recursos a receber no mês seguinte. E não há sequer como planejar os gastos”.

Ele informou que folha geral dos Municípios de todo Brasil, só para quem ganha até um Salário Mínimo é de 318.793,54. Com o aumento, centenas de prefeituras correm o risco de que descumprir a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), tendo em vista que o reajuste causará um impacto de 2,8 bilhões de reais em 2012.

“A Constituição Federal determina, no artigo 7º, inciso IV, que é direito de todos os trabalhadores receberem salário mínimo determinado pelo governo, só que a Lei de Responsabilidade Fiscal limita os gastos com pessoal e seus encargos, obrigando então os Municípios, através do art. 20, inciso III, não gastar mais do que 60% da sua Receita Corrente Líquida com pessoal. Isso impõe aos gestores um verdadeiro labirinto administrativo, considerando que os recursos repassados para os municípios não têm garantia de valores fixos”. Disse Leonardo.

Giuce Carvalho
(61) 8264.1735