30 de mai de 2012

Territórios da Cidadania vai beneficiar cerca de 1,2 mil empresários do Curimataú e Seridó


Dez municípios do Curimataú paraibano receberão ações voltadas para o desenvolvimento e fortalecimento das micro e pequenas empresas (MPE) da região com o lançamento, nesta quarta-feira (30), em Barra de Santa Rosa, do Programa Território da Cidadania Curimataú. A iniciativa vai beneficiar cerca de 200 MPE e de mil empreendedores individuais (EI) das cidades de Baraúna, Barra de Santa Rosa, Cacimba de Dentro, Cuité, Damião, Frei Martinho, Nova Floresta, Nova Palmeira, Picuí e Sossêgo.


De acordo com a gestora do Programa Território da Cidadania Curimataú, Heloísa Diniz, várias ações serão realizadas nos municípios com o objetivo de favorecer o ambiente de negócios. “O projeto tem atuação em áreas de maior vulnerabilidade social e iniciativas focadas no desenvolvimento econômico esperam contribuir para a melhoria da qualidade de vida das pessoas”, explicou.


Ela destacou que entre as ações estão à regulamentação e implementação da Lei Geral das MPE nos municípios atendimentos pelo Programa. “Atualmente, apenas as cidades de Picuí, Barra de Santa Rosa, Nova Floresta, Frei Martinho e Nova Palmeira já regulamentaram a legislação. Precisamos estender a aprovação para as outras cinco cidades e também estimular a implementação de iniciativas que contemplam a Lei”, ressaltou.


O gerente do Sebrae em Araruna, Diógenes Vasconcelos, disse que as micro e pequenas empresas, além do empreendedores individuais, terão atendimento do programa Negócio a Negócio e de Ações Coletivas. “Os empreendedores receberão orientação gratuita e especializada em gestão, inovação e mercado, ajudando a melhorar o desempenho dos pequenos negócios”, destacou o gerente.


De acordo com o diretor técnico do Sebrae Paraíba, Luiz Alberto Amorim, o Sebrae, no âmbito da estratégia nacional, passou a contribuir de forma focada com ações de desenvolvimento das micro e pequenas empresas em regiões definidas. Entre as ações do Territórios da Cidadania, ele ressaltou a regulamentação e implementação da Lei Geral das MPE e a participação de empresários e produtores dos municípios atendidos pelo programa nas compras governamentais realizadas pelas prefeituras. “É preciso fazer o dinheiro circular na comunidade local, gerando uma economia de sustentabilidade, além de emprego e renda para população, freando o fluxo migratório”, explicou.


Executado pelo Sebrae Paraíba, o Programa Território da Cidadania no estado objetiva promover o desenvolvimento econômico e territorial sustentável de 109 cidades, com investimento de R$ 3,5 milhões. Desde o dia 22 de maio, o programa foi lançado em duas regiões – Borborema (22 de maio) e Cariri Paraibano (29 de maio). Além do Curimataú, a iniciativa será levada para a Zona da Mata Norte (1° de junho), Zona da Mata Sul (8 de junho) e Sertão (14 de junho).


Ascom/SEBRAE

0 comentários:

Postar um comentário

Faça seu comentário aqui.