9 de jul de 2012

Brasil tem ensino de 1º Mundo em 82 escolas junto à pobreza


No Brasil, dentre as mais de 40 mil escolas públicas, 82 se destacam pela excelência em meio à pobreza. Elas atendem alunos que estão entre os 25% mais pobres do País e conseguem atingir no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), principal avaliação federal de qualidade do ensino, média igual ou superior a 6, considerada pelo MEC como de nações desenvolvidas. O levantamento foi feito pelo jornal O Globo com a ajuda do economista Ernesto Martins Faria, da Fundação Lemann.


Para identificar este grupo, o economista calculou, a partir das respostas de alunos sobre posse de bens de consumo nos questionários respondidos na Prova Brasil - exame do Ministério da Educação aplicado a todos os colégios públicos do País -, um indicador do nível socioeconômico de cada estabelecimento. As 43.574 escolas públicas para as quais foi possível fazer este cálculo foram então ranqueadas de acordo com o nível de pobreza dos estudantes e pelo desempenho no Ideb. Entre os exemplos, está um colégio no interior do Amazonas, onde professores vão buscar em casa alunos faltosos e alfabetizam pais que não sabem ler. Outro modelo está em uma escola de filhos de lavradores na zona rural de Teresina, que teve o Ideb mais alto da rede pública no Nordeste.


Terra

0 comentários:

Postar um comentário

Faça seu comentário aqui.