26 de jul. de 2012

Morte de John Lord deixa o bom rock de luto.




Por Márcio Souto

Morreu esta semana um dos mais importantes nomes da música e do Rock mundial.


O tecladista da lendária banda Deep Purple (não conhece? Então procura no youtube e para de escutar Michel Teló porra.) John Lord morreu vítima de um câncer de Pâncreas que vinha enfrentando a anos e que o tirou da banda recentemente devido ao cansaço que era excursionar com o Purple.


John Lord foi um dos principais responsáveis por unir música erudita e rock n roll em uma época onde não se imaginava a junção destas duas vertentes musicais. Como um grande estudioso dos grandes mestres como BACH e Mozart Lord incorporou às canções do Deep Purple várias inovações advindas da música clássica como por exemplo as belíssimas harmonias que você pode conferir na música Highway Star da banda supracitada. O disco que apresentou estas inovações foi o Concert For Group and Orchestra, lançado em 1969. É impressionante ver que hoje em dia com toda a tecnologia que temos não se encontram tantas boas inovações como as que nosso amigo aí fez e que o rock perdeu muito da sua capacidade de inovar e de ser a voz de gerações e mais gerações que não se conformam com  as coisas erradas.


A morte de John Lord representa uma grande perda para o rock, mas principalmente para a música de forma geral, inclusive para este que vos fala, que tem muita influência do 
Deep Purple em sua forma de tocar e consequentemente de John Lord, que junto com Richie Blackmore foi um dos mestres do rock mundial e sempre será lembrado pelo mundo afora enquanto existir boa música.


Que Deus acolha este grande músico no grande festival de mestres que há no céu.


O legado de John Lord vive. Isso é importante.

0 comentários:

Postar um comentário

Faça seu comentário aqui.