30 de jul. de 2012

Mulher de Cachoeira é suspeita de tentar subornar juiz em GO, diz PF


A mulher do contraventor Carlos Augusto de Almeida Ramos, o Carlinhos Cachoeira, Andressa Mendonça, é suspeita de tentar subornar um juiz federal para tentar beneficiar o bicheiro, segundo informações da Polícia Federal.

Segundo a assessoria de imprensa da PF, Andressa está na sede da superintendência desde as 9h15 para prestar esclarecimentos, em cumprimento a um mandado de condução coercitiva expedido pela Justiça Federal em Goiânia.


De acordo com nota divulgada nesta segunda-feira (30) pela PF, o mandado é resultado de investigação que apura se ela teria oferecido vantagem indevida ao juiz Alderico Rocha Santos, da Justiça Federal de Goiás, com o objetivo de obter decisão favorável a Cachoeira na ação penal referente à Operação Monte Carlo, deflagrada no final de fevereiro deste ano.
A suposta conduta de Andressa está prevista no artigo nº 333 do Código Penal, que trata de corrupção ativa, diz a nota. A PF não deu detalhes sobre o suposto suborno e as investigações.
G1 tentou contato com Andressa no celular na manhã desta segunda, mas ela não atendeu aos telefonemas até a publicação desta reportagem. Seus advogados também não atenderam aos telefonemas.
O juiz Alderico Rocha Santos, da 11ª Vara da Justiça Federal de Goiânia, foi quem conduziu a audiência, na semana passada, do processo referente à Operação Monte Carlo, que culminou na prisão do bicheiro no fim de fevereiro. O contraventor e mais sete são réus na ação penal. Todos ficaram em silêncio na audiência.
Ainda de acordo com a nota da PF, foi cumprido um mandado de busca e apreensão na casa da mulher de Cachoeira nesta manhã. Foram apreendidos 2 computadores, 2 tablets e documentos no condomínio de luxo de Goiânia.
A Monte Carlo é a operação da Polícia Federal que prendeu Cachoeira sob acusação de exploração do jogo ilegal em Goiás. Após a operação, o Ministério Público Federal de Goiás denunciou 81 pessoas.
Do G1

0 comentários:

Postar um comentário

Faça seu comentário aqui.