15 de jul. de 2012

Sepultado corpo de criança que teria ingerido droga na Paraíba

O sepultamento da garota ocorreu sob escolta da Guarda Municipal.



Foi sepultado na tarde deste sábado (14), o corpo da recém-nascida Mariana Laissa Barreto Lucas, de 9 meses, que teria morrido supostamente após ingestão de droga. A imprensa não teve acesso ao local.


O corpo chegou ao cemitério do bairro Cruz das Armas após ser necropsiado na Gerência Executiva de Medicina e Odontologia Legal (Gemol), na Capital.


A família não realizou velório temendo represália da população. O sepultamento da garota ocorreu sob escolta da Guarda Municipal.


Conforme parentes da vítima, os pais da menor estão sob efeitos de sedativos. Eles já foram ouvidos pela delegada Andrea Melo, responsável pela Delegacia de Crimes Contra a Infância e a Juventude. O teor do depoimento não foi revelado para não atrapalhar as investigações.


A bebê estava internada desde o último domingo (8), no Hospital Arlinda Marques, em João Pessoa, onde deu entrada por volta das 17h30, com crises convulsivas. Ele teve três paradas cardíacas e morreu na noite desta sexta-feira (13), após quase uma semana na UTI da unidade hospitalar. 



Resultado de exame


Um exame toxicológico foi realizado na menor durante esta semana, tendo em vista que os pais podem ter facilitado o acesso de cocaína a criança. Para a equipe de assistência social do hospital, eles teriam dito que a criança havia passado a mão em um papelote da droga e depois colocado na boca.


O resultado do exame toxicológico que vai confirmar a ingestão da cocaína ainda não foi finalizado, a expectativa  é de que ele fique pronto até a próxima segunda-feira (16). 


Versão dos pais


Em entrevista a Tv Correio neste sexta-feira (13), os pais da menina informaram que não são viciados em cocaína, porém, o pai confirmou o uso de maconha. Eles revelaram ainda que nunca fariam mal a criança e por isso, não merecem sofrer punição pelo fato.

Portal Correio

0 comentários:

Postar um comentário

Faça seu comentário aqui.