3 de out de 2012

As putas do voto


Roberto Solon

Nós falamos mal dos políticos e isso já é de praxe. Mas, e os eleitores são tão indefesos e inocentes assim? - Entendo que não.


Boa parte dos eleitores se comporta como verdadeiras putas do voto. Alguns oferecem seus serviços sexovotiais em troca de um pneu, outros de dentaduras, óculos, sacos de cimento e tijolos. 

Observem que, quanto mais “cheirosa” for a puta do voto, mas valorizado será seu cachê. As unidades de medidas vão aumentando de acordo com a eficiência do dito “cheiro”. Passa de um saco de cimento para dezenas de sacos, de alguns tijolos para milhares de tijolos, de um aluguel de uma casa simples para uma nova casa e por ai vai...

Também temos as putas de luxo. Essas sim são importantes. Sempre de salto alto, bem vestida, acima de qualquer suspeita, não beija na boca, de “boa” família e, fundamentalmente, o seu programa é caro, muito caro. Seu preço por dois minutos de sexovotiais escondidinho atrás da cabine de votação será cobrado ao longo de quatro anos. Aí estão as putas do voto que exigem empregos como retribuição, secretarias, aluguel de carros etc... 

O mais interessante no comportamento das putas do voto é que a negociação para se definir o preço do sexovotiais, é feita a base de chantagem e ameaça onde o candidato tem a “obrigação” de contratar o serviço. 

Será que os políticos são reféns das putas do voto?

0 comentários:

Postar um comentário

Faça seu comentário aqui.