10 de out de 2012

Tinan: Mensagem de agradecimento

Muito obrigado,

Muito obrigado a todos e todas que sonharam conosco, que se empenharam 110% em um projeto que pelo decreto das urnas só vai existir (pelo menos por enquanto) em nossos corações.

Lutamos o bom combate, enfrentamos uma máquina gigantesca e se não fosse o uso escancarado do dinheiro do povo, certamente estaríamos comemorando mais uma vitória. Porém, estamos adiando este sonho, que não é meu, mas de cada um que acredita que Pedra Lavrada pode ser mais justa, humana e fraterna.

Enfrentamos humilhações, calúnias, mentiras, mas a fé em Deus jamais permitiu que perdêssemos o que temos de mais precioso, nosso caráter.
Amigos, as últimas horas foram de reflexão e sei (como sei) que fizemos muito mais que podíamos e guerreiros como fomos certamente seremos recompensados pela misericórdia divina. Esta sabe reconhecer aqueles que lutam pelo bem do seu povo.

Cansado? Sim. Derrotado? Jamais!

Seguirei nesta trincheira que a vontade popular construiu, buscando fazer o bem e fiscalizando os poderosos que temem a volta do povo ao Poder. Digo isto, porque estou convicto que nosso projeto jamais foi o de um homem, mas o de cabeças jovens e experientes que buscavam uma vida mais digna para os lavradences. Muito obrigado ao meu vice, que trouxe sangue novo a uma batalha que precisava da juventude como elixir para crescer como as flores da caatinga.

Não guardo mágoas. Só orgulho de ver o povo de Pedra Lavrada se levantando contra a opressão de maneira independente nas ruas! Este exército que lutou até o fim não pode jamais se calar!

Para o futuro prefeito, deixo claro que não vou praticar a política do “quanto pior, melhor”. Desejo do fundo do coração uma gestão exitosa, mas alerto com as forças que me restam: não maltrate nosso povo! Se isto acontecer, mesmo sem a caneta e a cadeira do Executivo, volto as ruas, ao lado do nosso povo, para lutar por cada um dos desamparados. Afinal, este sempre foi o meu lugar.

Agradeço a cada cidadão que lutou por nossa campanha, aos meus familiares que fizeram muito mais do que estava em seu alcance, aos jovens, idosos, donas de casa, trabalhadores da Zona Rural ou da cidade que batalharam pela vitória.

Não perdemos a guerra, esta é apenas mais uma batalha! Seguiremos do lado dos bons, dos justos, dos honestos e daqueles que possuem hombridade!
Por fim, lembro a todos que “não quebro e nem trinco”, sigo em meu caminho semeando o amor por onde andar.

Muito obrigado.

0 comentários:

Postar um comentário

Faça seu comentário aqui.