11 de jan. de 2013

TAMBAQUI COM MAIS DE 32 QUILOS É PESCADO EM AÇUDE DE SOSSEGO


Jurandir Alves e Antonio Cabral, adeptos da pesca com tarrafa, pescaram no Açude São José, localizado no Município de Sossego, o peixe tambaqui com 32k745g, medindo 1m12cm. Expondo seu troféu, a dupla “tarrafeira” disse que a pesca no Açude Timbaúbas é comum, mas só foi possível pescar um tambaqui nesse peso e tamanho graças ao volume d`água represada está muito baixo e os peixes se expondo em busca de oxigênio.

O Açude Timbaúbas, que fica a 6 km da cidade de Sossego, foi palco desse encontro do homem com o peixe-gigante. Sábado, 5 de janeiro, Jurandir Alves e Antonio Cabral, pescadores amadores porém exímios lançadores de tarrafas, decidiram ir até o açude e aproveitar o fenômeno da seca onde os reservatórios estão baixos e os peixes criados em cativeiros ficam expostos, e presas fáceis para os pescadores.

No dia seguinte, outros pescadores da região foram até o local, e dois outros peixes Tambaqui foram fisgados, porém de menores tamanho e peso. O primeiro, pescado às 10 horas, pesava 23kg e tinha apenas 82cm. O segundo, no período da tarde, pesou 24k412g, medindo 99cm. Jurandir Alves e Antonio Cabral, contaram, com detalhes, como conseguiram fisgar o “Tambaqui gigante”.
“Não foi fácil. Jogamos a rede (tarrafa) e sentimos que algo estranho estava preso. Fomos verificar mais de perto e constatamos que se tratava de um peixe muito grande e pesado”, disse Jurandir. Antonio Cabral complementou: “Fiquei impressionado com o tamanho e peso do peixe. Depois de pescado, tirado da água, tratamos logo de pesar, medir e fotografar. Em outros açudes da região acredito que peixes grandes também existam”, disse Cabral.

TAMBAQUI

Tambaqui, também chamado de Pacu Vermelho, originário do Rio Amazonas, mas também adaptável ao cativeiro em açudes, é um peixe de escamas com o corpo romboidal, nadadeira adiposa curta com raios na extremidade. Os dentes são molariformes com rastros branquiais e numerosos. A boca é prognata, pequena, e forte com dentes molariformes. A coloração geralmente é parda ou preta na metade superior do corpo, mas pode variar para mais clara ou mais escura dependendo da cor da água.

(Matéria P/P Adamastor Chaves)
sossegonews.blogspot.com.br/

0 comentários:

Postar um comentário

Faça seu comentário aqui.