22 de fev de 2013

Corpo de aluno morto em escola pública da Paraíba é enterrado


Erick Wesley Cardoso da Silva, de 14 anos, foi morto por um colega. 

Enterro aconteceu na manhã desta sexta-feira em Picuí.


O corpo do estudante Erick Wesley Cardoso da Silva, de 14 anos, foi enterrado na manhã desta sexta-feira (22) em Picuí, no Curimataú paraibano. Ele foi assassinado por um colega dentro da escola que os dois estudavam, segundo a polícia. O suspeito do crime é um adolescente de 15 anos que foi tranferido nesta sexta-feira para o Lar do Garoto, no Agreste paraibano.


Centenas de amigos, familiares e moradores da região aguardaram a chegada do corpo do adolescente no velório que aconteceu na noite de quinta-feira (21). “Ele não mexia com ninguém. A gente está sentindo um vazio muito grande, ninguém sabe o que a gente está sentindo. Só peço justiça”, disse Jackeline Cardoso, irmã da vítima. "Foi uma tristeza muito grande, quero bem a todos os meus netos. Foi a dor maior que já senti", disse Maria do Socorro da Silva, avó de Erick.

Os amigos do estudante também lamentaram a morte. “A gente sempre foi amigo. Ele nunca foi uma pessoa de insultar as outras”, disse Cassiano Rodrigo, amigo da vítima.
O enterro do jovem aconteceria às 16h, no Cemitério Municipal de Picuí, mas foi transferido para a sexta-feira (22) porque houve um atraso na chegada do corpo após perícia no Núcleo de Medicina e Odontologia Legal (Numol) de Campina Grande. As aulas foram suspensas  nas 18 escolas públicas de Picuí na quinta-feira. 

A prefeitura decretou, na quinta-feira, luto oficial de três dias na cidade. A Secretaria de Estado da Educação informou que será realizado na próxima semana um trabalho de enfrentamento à violência na escola, em parceria com a secretaria de Educação de Picuí.


Crime

O adolescente foi assassinado com uma punhalada, dentro da Escola Estadual Felipe Tiago Gomes em Picuí, na quarta-feira (20). De acordo com o delegado Durval Barros, a arma do crime foi apreendida. “Colhi o depoimento do suspeito e dos pais. Tudo aconteceu por causa de um relacionamento com uma menina. Os dois já haviam se envolvido em uma briga anteriormente. Desta vez, ele foi para a escola armado, já com a intenção de matar. Começaram a brigar com tapas, depois ele deu o golpe fatal no peito da vítima ”, afirmou o delegado.

G1PB

0 comentários:

Postar um comentário

Faça seu comentário aqui.