31 de jul de 2013

Hoje é o Dia do Orgasmo

O mundo comemora, nesta quinta-feira, o Dia Internacional do Orgasmo.Embora a data seja tão importante, não houve um feriado nem que fosse de meia hora. Todo mundo trabalhou normalmente, de modo que, se orgasmos estão acontecendo até o presente momento, devem ter surgido em alguma hora furtiva e silenciosa.

Se eu fosse governante, dava um feriadão. Haverá, por acaso, coisa mais importante do que um orgasmo sentido, tirado lá de dentro do peito, daqueles que extravasam a alma e faz o homem gemer, urrar, uivar, pedir bis e até chorar?

E quanto a mulher! Vê-la arrancar os cabelos, clamar por Nossa Senhora, chorar feito menina nova, uivar como uma loba, gritar, esquecer etiquetas, comportamentos, tornar-se puta da cabeça aos pés, claro que é uma glória.

Tenho aqui comigo um levantamento falando de recordes registrados sobre o assunto. Diz o estudo que o maior número de orgasmos conseguido por uma mulher foi de 134 em uma hora, documentado no começo dos anos 70 por William Hartman e Marilin Fithian.Segundo o mesmo estudo, em 1995, cientistas do Instituto Rutgers observaram um homem de 35 anos ejacular seis vezes em 36 minutos, sem perder a ereção. Conforme o levantamento estatístico, o orgasmo feminino mais rápido registrado em um laboratório chegou em 15 segundos (o tempo médio é de 20 minutos). Já o mais longo orgasmo masculino registrado foi de 13 segundos (aí o nêgo se peida todo). O feminino mais longo foi de 51 segundos (e haja uivos!). Continuando a leitura de tão proveitoso assunto, vemos que em 1995 Annabel Chong teve sexo oral ou vaginal 251 vezes com 80 homens em dez horas. Por outro lado, em 1996 Jasmin St. Claire quebrou o recorde: 300 vezes com 51 homens.Por último, diz a estatística que me chegou às mãos que quem detém o recorde atual é a pornô star Houston, que foi penetrada 620 vezes por 60 homens.

Blog do Tião Lucena

Governo desiste de 2 anos no SUS para alunos de medicina


São Paulo – O governo federal confirmou na tarde desta quarta-feira que deixará de lado a ideia de obrigar alunos de medicina a passar dois anos extras da graduação atuando no Sistema Único de Saúde. A desistência foi confirmada hoje pelo ministro da Educação, Aloizio Mercadante. Em compensação, a residência médica, que hoje não é obrigatória, incluirá dois anos no SUS e pode passar a ser mandatória a partir de 2018.


A decisão anunciada hoje  acaba com uma das principais reclamações de alunos e associações de profissionais sobre o programa Mais Médicos: a graduação de medicina passaria a ser de oito anos, a partir de 2015, caso o texto fosse aprovado no Congresso.

A ideia agora, segundo Mercadante, é que o profissional atue na rede pública nos dois anos da residência médica, tempo mínimo previsto para uma especialização do tipo. A medida valeria para quem ingressasse a partir de 2017.

No primeiro ano, o profissional faria atendimento na atenção básica - o que contempla uma das demandas do governo, para formar profissionais mais "humanizados" - e apenas no segundo ano seguiria para a área de especialização, tudo exclusivamente na rede pública.

"A residência assegurará essa vivência na urgência e emergência. Para todas as especialidades, os estudantes de residência terão ampla vivência do SUS", defendeu Mercadante.

O ministro reconheceu, porém, que a rede pública precisará aumentar a oferta de vagas para residência médica, universalizando o acesso. "Esse é o maior desafio", disse.

Além disso, a residência pode se tornar obrigatória no país até 2018. A medida está prevista na ata de uma reunião de especialistas e diretores de faculdades de medicina que serviu de baliza para o MEC.

Nos últimos dois dias, médicos têm feito manifestações e paralisações em todo o país contra o programa Mais Médicos. Permanece, porém, o item mais polêmico para a categoria: a vinda de médicos estrangeiros para atuar no interior do país sem revalidação do diploma.

Como a Medida Provisória do programa já está no Congresso, o governo deve negociar com parlamentares aliados durante a tramitação do texto.



Polícia prende suspeito de estuprar filha por 10 anos em Campina Grande

Imagem Internet
Um feirante de 48 anos foi preso nesta terça-feira (30) em Campina Grande, suspeito de estuprar a filha de 17 anos há pelo menos uma década. Segundo a delegada Ana Gadelha, foram feitos exames periciais de conjunção carnal na vítima e a denúncia partiu de professoras que observaram o comportamento diferente da jovem. Um bilhete "amoroso" do pai também foi encontrado no quarto da adolescente.




A prisão aconteceu após mandado de prisão expedido pelo Juizado Especial da Violência Doméstica de Campina Grande e foi cumprido pela Delegacia da Infância e Juventude e Repressão a Crimes Contra a Infância e Juventude. Segundo a delegada, o Conselho Tutelar do município encaminhou a investigação para a Polícia Civil no dia 17 de julho.

“Temos informações de que essa menina era violentada desde os sete anos de idade. Ultimamente ela estaria insatisfeita com essa situação e passou a procurar ajuda com os professores e até com um irmão dela”, disse a delegada.

A garota foi ouvida na delegacia e encaminhada a exames periciais de conjunção carnal. “O mandado de prisão foi expedido na segunda-feira (29) e nós o cumprimos em menos de 24h após a determinação judicial”, informou Ana Gadelha.

O homem negou as acusações durante depoimento na 2ª Delegacia Regional da Polícia Civil de Campina Grande, mas não soube explicar as intenções de um bilhete encontrado pelos policiais no quarto da filha, com os dizeres “Traga de volta a minha felicidade; o carinho, brincadeiras, amor e paz; o jeito moleca que você era”.

O preso foi encaminhado à Penitenciária Padrão de Campina Grande. A atual companheira dele também foi ouvida e liberada. “O próximo passo será localizar e ouvir a mãe dessa menina”, concluiu a delegada.


G1

VOCÊ SABE?:Presidente ou presidenta, qual o certo?


Com a vinda do Papa Francisco ao Brasil, uma polêmica voltou à tona: qual é a forma correta: "presidente" ou "presidenta"? Existem as duas formas. Sim! As duas formas são registradas pela Academia Brasileira de Letras (no Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa), pelo respeitadíssimo dicionário Houaiss, pelo Aurélio e tantos outros.

Em um concurso público, por exemplo, o candidato pode fazer uso da forma "presidenta" e não perderá nota referente à língua-padrão. Por quê? Justamente porque a grafia é secular, tem o aval da Academia, dos dicionários e do uso popular.

Apesar disso, muitos preferem o uso de "a presidente", pelo fato de nomes de dois gêneros terminados em -ente não apresentarem flexão de gênero, finalizando-os em -a. Alguns exemplos: crente, gerente, docente, discente, servente. Para os que assim creem, o artigo definido é o bastante para a variação em gênero.

É também interessante notar a existência de "presidenta", desde 1899, pelo dicionário de Cândido de Figueiredo:

"Presidenta, f. (neol.) mulher que preside; mulher de um presidente. (Fem. de presidente.)"

Língua é uso, povo e reflete uma série de aspectos sociais. Há, no Brasil, por questões democráticas, uma tendência ao uso do feminino de diversos termos: a "chefa", a "gerenta", a "presidenta".

A chegada de uma mulher ao poder é símbolo da Democracia; talvez, por isso, o Planalto faça uso de "presidenta", nos atos e comunicações oficiais. O uso (ratifico!) não corresponde a uma invenção de Dilma Rousseff.

Por questões eufônicas, prefiro a forma "a presidente", assim como alguns jornalistas, escritores e autoridades. É somente uma questão sonora e pessoal.

E você? Que forma prefere? Presidente ou presidenta? Um abraço e até a próxima!

*respondido por Diogo Arrais professor de língua portuguesa do Damásio Educacional

NO RIO DE JANEIRO:Governo vai dar casas para as famílias atingidas por adutora


Rio de Janeiro - Os moradores da Estrada do Mendanha, em Campo Grande, zona oeste do Rio, que perderam as suas casas por causa do rompimento da adutora da Companhia Estadual de Águas e Esgotos (Cedae), no início da manhã de hoje (30), vão receber do governo do estado novas moradias. O anúncio foi feito pelo governador Sérgio Cabral. Ele não sabe ainda quando as casas serão entregues. "O mais breve possível. Tenho dado esta orientação, se eles não quiserem que se reconstrua ali e se compre em outro lugar seja na zona oeste, nós compraremos. A escolha é deles", disse.

O governador declarou que se encontrou hoje com Rebeca e Fernando, os pais de menina Isabela Severo da Silva, morta em consequência do acidente, e prometeu que o governo do estado dará todo apoio. De acordo com Cabral, o casal é separado e a menina vivia com a mãe, que vai morar temporariamente com a irmã gêmea.

"Os dois estavam juntos ali em uma atitude muito bonita. Ela em uma dignidade e sensibilidade, que só nos emociona mais. Nós colocamos tudo à disposição. O estado vai comprar uma casa não só para ela, mas para todas as pessoas que perderam as moradias e repor as perdas. A Cedae é uma companhia que pertence ao governo do estado, portanto, é uma responsabilidade nossa. Já pedi ao defensor-geral que se colocasse à disposição pela defensoria. As perdas materiais o estado repõe, mas a perda de uma criança de 3 para 4 anos, não há dor maior de um pai e de uma mãe enterrar um filho", disse.

Segundo Sérgio Cabral, a causa do rompimento da adutora vai ser apontada por trabalhos de perícia, tanto do governo, como de empresas contratadas, além da polícia. "Ainda não temos a identificação da causa do problema. Estamos com perícia interna da Cedae, perícias externas independentes, que serão contratadas, e a perícia da polícia. Temos várias hipóteses, e isso vai ser tratado com muito rigor", explicou.

O governador falou sobre o assunto, após participar da inauguração do Instituto Estadual do Cérebro, ao lado do ministro da Saúde, Alexandre Padilha e do secretário estadual de Saúde, Sérgio Côrtes.

Cristina Indio do Brasil - AGÊNCIA BRASIL

NO CAPÍTULO DE HOJE! : Tribunal do Acre volta a rejeitar recurso da empresa TelexFree

O Tribunal de Justiça do Acre (TJAC) voltou a rejeitar recurso que pretendia a retomada das atividades da empresa TelexFree. O caso foi analisado na segunda-feira (29) pela 2ª Câmara Cível, mas a decisão foi divulgada apenas nesta terça-feira (30).

A empresa, que vende planos de minutos de telefonia de voz sobre protocolo de internet (VoIP na sigla em inglês), foi proibida de operar por acusação de praticar pirâmide financeira.

No recurso à Justiça, a empresa alegava que a decisão tomada pela Corte no dia 8 de julho precisava ser revista por violar questões técnicas. A Justiça entendeu, no entanto, que não havia erros a serem corrigidos, e sim inconformismo da empresa com o resultado do julgamento.

A decisão foi unânime. O relator do voto, Samoel Evangelista, afirmou ter motivo suficiente para tomar sua decisão, sem precisar analisar todas as questões levantadas pela empresa. Ele também destacou que o caso foi examinado pelo tribunal em várias oportunidades.

Telexfree é investigada por formação de pirâmide

A Telexfree (Ympactus Comercial Ltda.) foi proibida de realizar novos cadastros de clientes (chamados de "divulgadores"), bem como está impedida de efetuar pagamentos aos clientes já cadastrados, até o julgamento final do caso, sob pena de multa diária de R$ 500 mil.


A ação contra a Telexfree faz parte de uma força-tarefa conduzida pelos Ministérios Públicos federal e estaduais e que investiga indícios de pirâmides financeiras pelo país. Outro caso sendo investigado no momento é o da empresa BBom, que fornece rastreadores de veículos.

A prática de pirâmide financeira é proibida no Brasil e configura crime contra a economia popular (Lei 1.521/51). Com promessas de retorno expressivo em pouco tempo, os esquemas de pirâmide financeira são considerados ilegais porque só são vantajosos enquanto atraem novos investidores. Assim que os aplicadores param de entrar, o esquema não tem como cobrir os retornos prometidos e entra em colapso. Nesse tipo de golpe, são comuns as promessas de retorno expressivo em pouco tempo.

Empresa nega irregularidades em sua operação

Em nota divulgada anteriormente sobre a acusação de formação de pirâmide, a empresa nega qualquer irregularidade em suas operações.

"De forma violenta, e sem ter tido a oportunidade de se defender previamente, a empresa líder em marketing multinível se viu judicialmente impedida não só de efetuar os pagamentos de comissões para seus divulgadores, bem como de continuar operando", diz a nota.

Segundo a Telexfree, um laudo comprova a sua capacidade financeira: "A empresa é economicamente viável, tendo juntado em sua defesa um parecer de viabilidade econômica firmado por três renomados especialistas, mestres, doutores e professores de uma das mais prestigiadas faculdades de economia do país".

A empresa também critica na nota a telefonia brasileira: "O sólido modelo de negócios da Telexfree tem um brilhante futuro econômico, considerando as péssimas condições da telefonia e os extorsivos preços dos serviços de telecomunicações no Brasil".

Uol Economia com Agência Brasil

VAMOS ESTUDAR!:67,12% dos alunos não concluem ensino médio

Imagem Ilustrativa
Dados do Atlas de Desenvolvimento Humano no Brasil 2013, elaborado pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud), mostram que 67,12% dos adolescentes, de 15 a 17 anos, não concluíram o ensino médio e 55,15% não tinham o ensino fundamental completo em 2010. Os dados, divulgados na última segunda-feira, integram os Índices de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) da Educação.

Apesar do crescimento do acesso ao ensino básico na Paraíba, no período de 1991 a 2010, mostrado pelo estudo, menos da metade da população de jovens de 15 a 17 anos conseguiram concluir os níveis fundamental e médio. Contudo, o IDHM da Educação apontou crescimento de 190,58% no indicador na Paraíba nas duas últimas décadas. No entanto, em 2010 o Estado ocupou a 19ª colocação no país, com um índice de 0,555. No primeiro ano da pesquisa, o IDHM da Educação no Estado ficou em 01991 e no patamar de 0,331 em 2000.

Em relação ao percentual de alunos dos 5 aos 6 anos matriculados no ensino fundamental, em 20 anos, ele passou de 37,78% para 94,13%. Integrando este grupo estão o filho e a sobrinha da dona de casa Severina dos Santos. Ela conta que o filho, de 9 anos, ingressou na escola aos 5 e está concluindo a primeira fase do ensino fundamental, sem nenhuma repetência. A mesma disciplina é seguida pela prima, Daniele Oliveira, de 7 anos.

Se o Estado continuar com o crescimento positivo na educação, essas crianças caminham para o grupo que concluirá o ensino fundamental na faixa etária adequada. A pesquisa do Pnud revela que o número de estudantes, dos 11 aos 13 anos, matriculados nos últimos anos ou que já concluíram este mesmo período escolar também avançou, saindo de 18,41% para 81,67%.

Ainda considerando o ensino fundamental, a porcentagem de pessoas com 18 anos ou mais que conseguiram concluir este nível no Estado deixa a desejar. Em 2010, somente 42,55% das pessoas com a faixa etária deste grupo terminou o ensino fundamental.

No caso do ensino médio, os dados mostram um crescimento na porcentagem de pessoas com este nível de escolaridade concluído. Em 2010, somente 32, 88% da população, na faixa etária dos 18 anos 20 anos, tinham completado este período escolar.

Após duas repetências no ensino fundamental, José Antônio do Nascimento, de 17 anos, ingressou no ensino médio somente este ano e deverá fazer parte deste grupo. Segundo o estudante, o atraso nos estudos aconteceu devido à falta de disciplina com as séries iniciais no ensino fundamental. “Na primeira e terceira séries, eu não prestava muita atenção nas aulas. Mas, desde a sexta série, estou mais estudioso. Minhas notas melhoraram e acho que não vou mais repetir”, disse.

O IDHM varia de 0 a 1 e quanto mais próximo de 1 melhor.

ÍNDICE DA EDUCAÇÃO EM JP CHEGA A 0,693

O IDHM de João Pessoa cresceu 99,13% nas duas décadas. Isso coloca a capital abaixo da média do crescimento nacional (128%) e do Estado (190,57%). Contudo, o IDHM da Educação na capital foi de 0,693, em 2010, enquanto o da Paraíba foi 0,555. Em 1991, o IDHM na capital era de 0,348.

Com relação ao ingresso de crianças e adolescentes no Ensino Fundamental, a capital acompanhou o crescimento das taxas do Estado. Em 2010, 92,59% das crianças dos 5 aos 6 anos frequentavam a escola, e 85,46% na faixa etária dos 11 aos 13 anos estavam nas últimas séries ou tinham concluído este nível escolar.

O mesmo progresso significativo não acompanhou os alunos do Ensino Médio. Ainda em 2010, o percentual de 47,88% das pessoas, de 18 a 20 anos, conseguiram concluir essa última fase da educação básica, em João Pessoa.

O secretário da Educação de João Pessoa, Luiz de Sousa Júnior, recebeu os dados com otimismo e destacou os programas do governo federal, incluindo o Bolsa Família, como incentivadores do ingresso e permanência das crianças na escola. O secretário informou ainda que nos próximos quatro anos, as vagas de educação infantil passarão de seis para 12 mil. (Colaborou Luzia Santos)


CORTA PRA MIM!:Lei obriga empresas da PB a entregar imagens

Desde ontem, todas as empresas da Paraíba que são monitoradas por circuito de câmeras estão obrigadas a entregar as imagens, em regime de urgência, aos órgãos públicos de segurança do estado. A lei de número 10.082 de autoria do deputado estadual Domiciano Cabral (DEM) foi sancionada pelo governador Ricardo Coutinho e publicada na edição de ontem do Diário Oficial do Estado.

Conforme a lei, os responsáveis pelas empresas estão obrigados a fornecer todo o material audiovisual proveniente do monitoramento efetivado, por estabelecimentos de comércios, escritórios de serviços, bancos, indústrias, casas lotéricas e terminais bancários, em caráter de urgência. O descumprimento da lei será punido inclusive com a cassação do registro da empresa penalizada, além de duas mil vezes o valor da Unidade Fiscal do Estado da Paraíba (UFEPB) e em caso de reincidência a multa passa a ser de quatro mil UFEPB.

A publicação determina que o regime de urgência deve ser compreendido como o tempo mínimo suficiente apenas para as operações técnicas necessárias para disponibilização das imagens.

Para o secretário da Segurança e Defesa Social do Estado (Seds), Cláudio Lima, a lei deve auxiliar a polícia principalmente na elucidação de crimes praticados contra instituições financeiras e irá subsidiar os órgãos de segurança com elementos que auxiliam o processo investigativo. Em crimes praticados contra bancos no Estado, a polícia já solicita as imagens do circuito de câmeras, porém o material não é fornecido em tempo hábil.

“A lei vem em boa hora. Tem gente que acha que vai quebrar o sigilo, mas não é nada disso. Principalmente os bancos apresentam dificuldade para fornecer estas imagens e alegam que precisam de autorização, do estado de São Paulo, por exemplo. Teremos agora elementos para elucidar estes crimes.

As empresas privadas geralmente já vinham fornecendo as imagens das câmeras e não apresentavam qualquer obstáculo”, destacou o secretário Cláudio Lima.

Através de sua assessoria, o deputado Domiciano Cabral explicou que a lei foi elaborada em virtude das dificuldades encontradas pelos órgãos de segurança pública do Estado para ter acesso às imagens das câmeras de estabelecimentos alvos de ação criminosa. Conforme o deputado, a morosidade na disponibilidade do material facilitava inclusive a fuga de criminosos.


30 de jul de 2013

NOVA PALMEIRA: 9º BPM RECUPERA MAIS UMA MOTOCICLETA ROUBADA

Sob o Comando do Sargento Fernandes, policiais militares lotados no destacamento de Nova Palmeira-PB e pertencentes ao 9º Batalhão de Polícia Militar, recuperaram, na manhã deste domingo, 28, mais um veículo que se encontrava com queixa de roubo.

Ao realizarem rondas na zona rural do citado município, os militares se depararam com a motocicleta Honda CG de placa MYB 4995-RN, abandonada. Após consulta na Delegacia Regional de Picuí, verificou-se que contra a mesma constava registro de roubo/furto. Diante do fato o veículo apreendido foi entregue ao delegado de Polícia Civil, Dr. Edson de Vasconcelos que instaurou as medidas cabíveis ao caso e posterior restituição ao proprietário legal.

De acordo com informações repassadas pelo Comandante do 9º BPM, Major Afonso Antônio Galvão está havendo um considerável aumento na recuperação de veículos roubados e, em contrapartida, está ocorrendo uma redução significante na quantidade de queixas registradas relativas a roubo/fruto de veículos em toda a área circunscricional do 9º BPM.

“A população pode colaborar com as atividades da Unidade passando informações que, aliadas ao compromisso e dedicação dos militares, têm contribuído em muito na recuperação de veículos roubados e/ou furtados e na apreensão de drogas ilícitas”, destacou o Major Galvão.

Ascom 9º BPM

Convidado vai à formatura, faz strip e fica totalmente nu. Fotos

Uma cena inusitada causou a maior confusão em uma festa de formatura, ocorrida na noite desse sábado (28), em Maceió. Identificado como Linaldo Praxedes, ele conseguiu chamar a atenção de aproximadamente quatro mil pessoas após tomar a iniciativa de tirar toda a sua roupa e dançar completamente nu.

Os estudantes de Odontologia e familiares ficaram abismados com a postura de Linaldo, que foi levado pouco tempo depois pelos seguranças da empresa da de formatura. Algumas pessoas pegaram rapidamente seus celulares e começaram a filmar o 'strip tease', e pouco tempo depois as fotos e os vídeos já circulavam na internet, mais precisamente no Facebook, Instagram e Whatsapp.

Os estudantes de Odontologia e familiares ficaram abismados com a postura de Linaldo, que foi levado pouco tempo depois pelos seguranças da empresa da de formatura. Algumas pessoas pegaram rapidamente seus celulares e começaram a filmar o 'strip tease', e pouco tempo depois as fotos e os vídeos já circulavam na internet, mais precisamente no Facebook, Instagram e Whatsapp.

De acordo com informações obtidas, Linaldo fez uma aposta com amigos que tiraria a sua roupa no baile de formatura. Enquanto concretizava a aposta, seus amigos que estavam ao seu redor, foram saindo aos poucos. O homem ainda aproximou-se do palco e começou a dançar completamente despido.

Algumas pessoas proferiram palavras impublicáveis, enquanto outros optaram pela zombaria. A reportagem tentou contato na Central de Flagrantes, em Maceió, para saber se Linaldo havia sido levado por policiais, porém, não conseguimos êxito.

Convidados da festa, que preferiram não se identificar, entraram em contato  para relatar que Linaldo Praxedes acabou sendo agredido pelos seguranças do baile de formatura.

Conforme os convidados, Linaldo parecia estar embriagado e até mesmo drogado.No twitter, circula informação de que o jovem é filho de um desembargador.A reportagem não conseguiu confirmar estas informações.

VEJA ALGUMAS FOTOS
Tribuna Hoje

Para evitar assalto a colega de ‘praça’, taxista atropela suspeitos

Ele jogou seu carro contra as duas motos em que estavam os suspeitos

Um taxista tentou livrar um colega de trabalho de um assalto na madrugada desta segunda-feira (29), na Rua Canário, próximo à Rua Lavandisca, em Moema, Zona Sul de São Paulo. Ele jogou o seu carro contra as duas motos em que estavam os suspeitos. Um deles precisou de atendimento médico.

De acordo com a Polícia Civil, um adolescente e três homens estavam em duas motos e um carro. Eles abordaram o taxista que estava parado em um ponto. Ao se aproximar do ponto, o colega observou a ação dos suspeitos e avançou sobre as motos. O ferido foi levado pelo Corpo de Bombeiros ao Hospital das Clínicas.

A Polícia Militar foi chamada e deteve os quatro suspeitos. Eles foram levados para o 27º Distrito Policial, no Campo Belo. Por volta das 11h30, o adolescente já tinha sido encaminhado para a Fundação Casa e os adultos para a carceragem do 26º Distrito Policial, no Sacomã.


G1

Expectativa de vida cresce 14% no País e chega a 79 anos

Cerca de 40% dos municípios têm longevidade acima da média nacional

A expectativa de vida no Brasil cresceu 14%, pulou de 64,7 anos em 1991 para 73,9 em 2010. Os dados são do Atlas de Desenvolvimento Humano no Brasil 2013 e foram divulgados nesta segunda-feira (29) pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento em parceria com o Instituto de Pesquisa Econômica e Aplicada e a Fundação João Pinheiro.

Entre os municípios, a esperança de vida ao nascer varia de 65 a 79 anos — uma diferença de 14 anos entre a idade mais alta e a mais baixa. Para Maria Luiza Marques, da Fundação João Pinheiro, “o interessante é que entre os municípios a diferença da longevidade em 91 era de mais de 20 anos, hoje é de 14”.

— O município com expectativa de vida mais baixa é de 65 anos e o mais alto é de 78 anos. E esse é um índice que sobe muito devagar. Entre 2000 e 2010, cerca de 40% dos municípios apresentaram crescimento acima da média nacional, mas 54% dos municípios do Nordeste registraram índices abaixo do ideal.

Segundo o levantamento, Blumenau, Brusque, Balneário de Camboriú e Rio do Sul, todos em Santa Catarina, foram as cidades que apresentaram a expectativa de vida mais alta (78,6 anos). Em contrapartida, Cacimbas, na Paraíba, e Roteiro, em Alagoas, tiveram os piores resultados (65,3 anos de esperança de vida ao nascer).

Mesmo assim, o presidente do Ipea, Marcelo Néri , acredita que o País deu um salto muito importante nos últimos dez anos.


— Acho que a gente avançou um passo importante em mortalidade infantil, sendo o fruto mais interessante que colhemos nos últimos dez anos. Agora, temos [como desafio] as agendas dos jovens e a violência, principalmente os homens que morrem por assassinato ou acidentes de trânsito.


Os dados fazem parte do Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil 2013, uma ferramenta de consulta online que calcula o Índice de Desenvolvimento Humano Municipal de 5.565 municípios brasileiros. São analisados 180 indicadores de demografia, saúde, educação, habitação, renda e inclusão no mercado de trabalho e vulnerabilidade. O IDHM é uma adaptação do IDH. O IDHM compara a qualidade de vida entre os municípios, enquanto o IDH compara o índice entre os países. Os dados são calculados com base nos censos Demográficos de 1991, 2000 e 2010, do IBGE.

R7

Cidades do Seridó e Curimataú estão entre as piores no IDH; Picuí e Nova Floresta são as melhores posicionadas

Órgão da ONU divulgou índice de desenvolvimento humano dos municípios.

A maioria dos municípios do Seridó Oriental e Curimataú paraibano está na lista dos que tem baixo Índice de Desenvolvimento Hunano - IDH. Os únicos que aparecem como médio desenvolvimento humano, são os de Picuí e Nova Floresta. O vozdepedra.com disponibilizada em ordem decrescente a lista da cidades da região. A pior classificação ficou com o município de Seridó.

A divulgação do IDH contradiz os discursos ufanistas e deslocados da realidade, da maioria dos gestores e ex gestores da região. 
O IDH mostra, efetivamente, o desastre nos índices de "renda" e "educação". Pois, mesmo a cidade melhor colocada - Picuí -, é a 3957ª do Brasil.

Evidentemente, houve crescimento em relação ao período anterior nos municípios do Nordeste, mas, estão longe... muito longe... de chegarmos a índices civilizados.



ROBERTO SOLON DE VASCONCELOS
VOZDEPEDRA.COM

São Caetano (SP) tem o melhor IDH municipal e Melgaço (PA), o pior Órgão da ONU divulgou índice de desenvolvimento humano dos municípios.

Das 50 cidades com melhor índice, 28 estão no estado de São Paulo.

O município de São Caetano do Sul, na região metropolitana de São Paulo, tem o melhor Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) do país, mostra estudo divulgado nesta segunda-feira (29) pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud) intitulado "Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil 2013". Os dados do estudo indicam ainda que o município com a pior avaliação é Melgaço, no Pará.
O IDH mede o nível de desenvolvimento humano de determinada região. É a terceira vez que o órgão da ONU realiza o levantamento sobre a situação nos municípios do país – outras duas edições da pesquisa foram divulgadas em 1998 e 2003.
No atlas de 2013, o IDH foi calculado com  base nos dados do censo demográfico de 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).
No atlas de 2003, as informações são as do censo de 2000, e, para 1998, a base de dados foi a de 1991. No entanto, neste ano, o Pnud mudou os critérios de aferição do índice, e atualizou os dados dessas duas pesquisas anteriores com base nesses novos critérios (leia aqui sobre a nova metodologia).
O IDH dos municípios vai de 0 a 1: quanto mais próximo de zero, pior o desenvolvimento humano; quanto mais próximo de um, melhor. O índice considera indicadores de longevidade (saúde), renda e educação.
  •  
AS 50 CIDADES COM MELHOR ÍNDICE DE DESENVOLVIMENTO HUMANO MUNICIPAL
50 CIDADES COM MELHOR IDHM
Posição no ranking do IDHM (*)
Cidade
IDHM
1
0,862
2
Águas de São Pedro (SP)
0,854
3
Florianópolis (SC)
0,847
4
Vitória (ES)
0,845
4
Balneário Camboriú (SC)
0,845
6
Santos (SP)
0,840
7
Niterói (RJ)
0,837
8
Joaçaba (SC)
0,827
9
Brasília (DF)
0,824
10
Curitiba (PR)
0,823
11
Jundiaí (SP)
0,821
12
Valinhos (SP)
0,819
13
Vinhedo (SP)
0,817
14
Santo André (SP)
0,815
14
Araraquara (SP)
0,815
16
Santana de Parnaíba (SP)
0,814
17
Nova Lima (MG)
0,813
18
Ilha Solteira (SP)
0,812
19
Americana (SP)
0,811
20
Belo Horizonte (MG)
0,810
21
São José (SC)
0,809
21
Joinville (SC)
0,809
23
Maringá (PR)
0,808
24
São José dos Campos (SP)
0,807
25
Blumenau (SC)
0,806
25
Rio Fortuna (SC)
0,806
25
Presidente Prudente (SP)
0,806
28
São Bernardo do Campo (SP)
0,805
28
São Paulo (SP)
0,805
28
Porto Alegre (RS)
0,805
28
São Carlos (SP)
0,805
28
Campinas (SP)
0,805
28
Assis (SP)
0,805
34
Jaraguá do Sul (SC)
0,803
34
Rio Claro (SP)
0,803
36
Rio do Sul (SC)
0,802
37
São Miguel do Oeste (SC)
0,801
37
Bauru (SP)
0,801
37
Pirassununga (SP)
0,801
40
Taubaté (SP)
0,800
40
Concórdia (SC)
0,800
40
Botucatu (SP)
0,800
40
Ribeirão Preto (SP)
0,800
40
Vila Velha (ES)
0,800
45
Goiânia (GO)
0,799
45
Rio de Janeiro (RJ)
0,799
47
Marília (SP)
0,798
47
Sorocaba (SP)
0,798
47
Guaratinguetá (SP)
0,798
50
Fernandópolis (SP)
0,797
IDHM do Brasil (calculado de acordo com dados de toda a população): 0,727
(*) Cidades com mesmo IDHM ficam empatadas na mesma posição
Fonte: Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud)
Melhor IDHM do país, São Caetano, que tem 149.263 habitantes segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, tem índice de 0,862 e está entre os 44 municípios do país a registrar desenvolvimento humano "muito alto" (acima de 0,800). A cidade, que fica no ABC e faz divisa com a capital paulista, teve também o melhor IDHM em 2003 e em 1998. O segundo melhor IDHM do país é o de Águas de São Pedro (SP) e o terceiro, o de Florianópolis, capital de Santa Catarina.
Considerando conjuntamente os dados de toda a população do país, o IDHM do Brasil é de 0,727, considerado "alto" (entre 0,700 e 0,799).
Das 50 cidades melhores colocadas no ranking nacional, 28 são do estado de São Paulo – veja na tabela acima a lista dos 50 melhores índices do país.
Piores IDHM
Na última posição no ranking do IDHM está a cidade de Melgaço, no Pará, que obteve índice de 0,418 e registra "muito baixo" desenvolvimento humano. Com 24.808 habitantes segundo o IBGE, fica situada a 290 quilômetros da capital Belém – a única entrada da cidade é por via fluvial.
Embora na última colocação, Melgaço registrou evolução positiva de 136% em relação ao índice divulgado em 1998. Na ocasião, o IDHM do município foi de 0,177. Em relação a 2003, a evolução foi de 60,7% – na ocasião, o índice de Melgaço era de 0,260.
Entre os 50 municípios com pior IDHM no Brasil, todos são do Norte e do Nordeste.
Das 5.565 cidades avaliadas pelo Pnud, só 44 (0,7%) têm índices muito altos de desenvolvimento humano. Na outra ponta, outros 32 municípios (0,5%) têm índices considerados muito baixos.
Ao todo, 1.889 cidades têm IDHM alto (33,9%), outras 2.233 registram índices médios (40,1%) e 1.367 municípios têm IDHM baixo (24,5%) – veja abaixo a lista dos 50 piores índices do país.
G1