4 de jul de 2013

CHOCANTE: Partida de futebol amador termina com mortes e esquartejamento no MA; Fotos

Uma disputa de futebol amador realizada no último final de semana no interior do Maranhão terminou com um jogador morto e o juiz da partida esquartejado, segundo a Polícia Civil.

O episódio foi no domingo (30), no povoado de Centro do Meio, em Pio 12, cidade de 22 mil habitantes a cerca de 300 km de São Luís.

O juiz da partida, Otávio Cantanhede, 20, se envolveu em uma briga com um jogador, Josemir de Abreu, 31, após expulsá-lo de campo. Após ser chutado por Abreu, acabou esfaqueando o jogador, que morreu a caminho do hospital.

Amigos do jogador então partiram para cima do juiz, que foi amarrado e agredido a pauladas e pedradas. Na sequência, teve braços, pernas e cabeça arrancados a golpes de foice.

A cabeça do juiz foi então fincada em uma estaca perto do campo de futebol onde ele foi esquartejado, diz a polícia.

ATENÇÃO! As imagens são muito fortes. Recomendamos às pessoas mais sensíveis e menores de 18 não ver. Caso queira ver, clique AQUI.

Luis Moraes Souza, 27, está preso desde terça-feira (2) sob suspeita de ter sido o principal responsável pela morte do juiz. Outros dois homens são procurados.
Moradores do povoado chegaram a registrar imagens do ataque com celulares. A polícia tenta identificar autores das imagens para prender outros envolvidos na morte de Cantanhede.

A polícia está identificando os acusados através de imagens e vídeos feitos com celulares. Os outros dois acusados são Francisco Edson Moraes de Sousa (que teria esquartejado a vítima) e Josimar de Sousa.

- Relatos de testemunhas já indicaram algumas pessoas que estavam no local na hora do fato. Identificamos Luis Moraes como o mentor do crime e ele já tem passagem pela polícia. Os outros dois ajudaram a esquartejar a vítima. Temos pistas dos dois. Vamos prendê-los também e responsabilizar todos os envolvidos. Um crime nunca vai justificar o outro - afirmou o delegado Valter Costa, em nota.

VOZDEPEDRA COM INFORMAÇÕES DA Folha de São Paulo/EXTRA

0 comentários:

Postar um comentário

Faça seu comentário aqui.