24 de jul de 2013

Morre, aos 72 anos, o músico pernambucano Dominguinhos

José Domingos de Morais estava internado no Hospital Sírio Libanês, em São Paulo. Em março, o estado do cantor já era considerado irreversível pela equipe médica

Morreu, aos 72 anos, na noite desta terça-feira (23) o cantor pernambucano Dominguinhos. Ele estava internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Sírio Libanês, em São Paulo, desde janeiro deste ano.  O sanfoneiro lutava contra um câncer de pulmão há seis anos. Segundo a nota oficial do hospital, o músico faleceu em decorrência de complicações infecciosas e cardíacas.

Para ouvir Dominguinhos, clique AQUI.

José Domingos de Morais deu entrada no Hospital Santa Joana, localizado na cidade de Recife, capital de seu estado natal, em dezembro do ano passado. Ele apresentava um quadro de arritmia cardíaca e infecção respiratória. Em janeiro, o sanfoneiro foi transferido para São Paulo, após sofrer uma parada cardíaca.

Vejam um vídeo com Dominguinhos e Edmar Miguel em "Papo de Sanfona". 

Desde março, o estado do cantor já era considerado irreversível pela equipe médica do Sírio Libanês. 

Nascido em Garanhuns, interior de Pernambuco, Dominguinhos começou a carreira ainda na infância, tocando sanfona de oito baixos no grupo Os Três Pinguins, grupo que formou com dois irmãos.

Na adolescência, mudou-se para o Rio de Janeiro e procurou Luiz Gonzaga, o rei do baião. Dominguinhos, na época apelidado de Neném do Acordeon, tornou-se herdeiro musical de Gonzaga, morto em 1989, recebendo o título de "rei da sanfona".

Dominguinhos é considerado um dos maiores artistas populares do Nordeste, tendo gravado cerca de 30 álbuns.

Portal Correio/Voz de Pedra

0 comentários:

Postar um comentário

Faça seu comentário aqui.