25 de jul. de 2013

Prefeito de Serra Branca perde o cargo, fica inelegível e ainda vai pagar multa de 150 mil

O prefeito de Serra Branca, a 240 km de João Pessoa, Eduardo Torreão Mota foi acusado de improbidade administrativa e foi condenado pela Justiça Federal à perda do cargo, suspensão dos direitos políticos por cinco anos e ao pagamento de multa de R$ 150 mil. As informações estão no Diário da Justiça Eletrônico, nesta quarta-feira (24). 
A acusação foi levantada pelo Ministério Público Federal e a sentença é do juiz federal Gilvânklim Marques de Lima, substituto da 10ª Vara Federal.
O juiz confirma que houve fraude em um convênio firmado entre a prefeitura e o Ministério da Integração Nacional.
Segundo a ação judicial, empresas fantasmas foram citadas como participantes da fraudes, como Arapuan Comércio Representações e Serviços (vencedora), Transamérica Construtores Associados e Construtora Globo, todas de Deczon Farias da Cunha.
Clique aqui para ler a publicação no Diário da Justiça Eletrônico
P. Correio

0 comentários:

Postar um comentário

Faça seu comentário aqui.