17 de jul de 2013

Rádio francesa diz que Hulk acertou com o Monaco e Zenit pode levar R$ 174 milhões

O futebol francês segue gastando como se não houvesse amanhã. Mesmo diante de um pacotão de
reforços encabeçado pelo colombiano Falcao García, o Monaco prepara uma "resposta" à contratação de Edinson Cavani por parte do Paris Saint-Germain. Trata-se do brasileiro Hulk, atualmente no Zenit St. Petersburgo, mas aparentemente muito próximo de se tornar outro sul-americano a rumar para a França.

De acordo com a rádio "RMC Sport", o atacante já teria inclusive acertado salários com a equipe do bilionário russo Dmitry Byboloblev. Faltaria um acordo entre o Monaco e o Zenit, teoricamente questão de tempo depois dos € 60 milhões (R$ 174 milhões) oferecidos pelos franceses.

- Cabe ao clube confirmar isso e comunicar à imprensa - limitou-se a dizer Teodoro Fonseca, agente do jogador.

O montante é o mesmo que tirou Falcao García, ex-companheiro de Hulk no Porto, do Atlético de Madri. Os € 60 milhões colocariam o brasileiro entre as três maiores contratações da temporada 2013/2014, à frente de Neymar, por exemplo. Ele também estaria entre as seis maiores da história - já ocupa o 10º posto. No Monaco, o brasileiro reencontraria também o colombiano James Rodríguez e o português João Moutinho, outros colegas nos tempos de Dragão.

Fora de jogo do Zenit

Outro forte indício de que Hulk está negociando para deixar o Zenit veio de um comunicado no próprio site oficial do clube russo. O atacante está fora da partida contra o Krasnodar, nesta terça-feira, pelo Campeonato Russo. O motivo oficial é um "descanso extra" após retornar de férias no Brasil. O jornal "RSport" cita também o Chelsea como interessado em seu futebol.


Contratado em setembro de 2012 pelo Zenit por € 55 milhões, Hulk não conseguiu repetir na Rússia o futebol que o fez virar ídolo em Portugal. Ele ainda sofreu com o racismo entre os próprios companheiros e chegou a ter o alto salário contestado dentro do clube. Em junho deste ano, foi titular da seleção brasileira na conquista da Copa das Confederações.

Wscom/globoesporte

0 comentários:

Postar um comentário

Faça seu comentário aqui.