11 de set de 2013

"Dr esperteza": Médico brasileiro tira férias após 3 dias e é excluído do programa Mais Médicos

Após pedido feito pela Secretaria de Saúde do Distrito Federal, o Ministério da Saúde cancelou o credenciamento do médico Patrick Henrique Cardoso no programa Mais Médicos, do governo federal. Após três dias trabalhando em um posto de saúde da cidade do Novo Gama (a 40 quilômetros de Brasília), Cardoso pediu licença de 15 dias para fazer uma viagem aos Estados Unidos.

Em seu perfil no Facebook, o médico postou "Enfim, férias!" no último dia 6 de setembro e, na segunda-feira (9) uma foto de um hotel em Chicago.

De acordo com Priscila Ferreira da Silva, coordenadora do Programa Saúde da Família do município, o médico começou a trabalhar no Posto de Saúde do bairro Lunabel no dia 2 de setembro.

O posto conta com outra médica e o serviço ficou sobrecarregado na semana de ausência: "O grande problema é que já havia uma agenda de atendimentos programada e ele saiu. Aí a outra médica teve que trabalhar dobrado", disse Silva.

No dia 5, Cardoso fez um pedido à secretaria de saúde para tirar 15 dias de licença para fazer uma viagem aos Estados Unidos. "Ele chegou ao secretário de saúde após três dias de trabalho e falou que queria os 15 dias. Na época da seleção, ele não falou nada sobre essa viagem", disse Silva.

O secretário de saúde do Novo Gama, Manuel Lopes de Santana, reforça que o médico não falou nada sobre o assunto: "Ele foi espertinho", afirmou.

"O Ministério da Saúde acabou selecionado três profissionais no programa e um desistiu antes mesmo de começar a trabalhar. Agora vamos pedir para o Ministério enviar outro médico", disse Santana.

A reportagem do UOL tentou falar com Patrick pelo seu perfil na rede social, mas ele não respondeu.  

0 comentários:

Postar um comentário

Faça seu comentário aqui.