6 de abr de 2014

Pedra Lavrada : Carta aberta para Secretária de Educação do Estado da Paraíba.




Senhora Secretária de Educação do Estado da Paraíba, Márcia Lucena. Gostaria de relatar as péssimas condições que se encontra o Ginásio da Escola Estadual Graciliano Fontini Lordão, em Pedra Lavrada, e, de outros assuntos que vão de encontro com a política de governo para a educação no Estado.

Gostaria, como cidadão deste município que tanto amo, que fosse dada uma maior atenção a este espaço que os alunos da referida escola e, demais grupos culturais da nossa comunidade, sentem uma imensa falta na hora das suas atividades físicas escolares e culturais. As paredes do ginásio estão sujas, não existe iluminação, tendo as vezes que ser utilizadas extensões elétricas para que se possa ligar alguma lâmpada para se realizar atividades. Por favor, sei do seu interesse por uma educação de identidade e qualidade em todos os polos do nosso Estado, por isso, o motivo deste manifesto.

A Escola Graciliano Fontini Lordão, antes Professor Francisco Ferreira, já tem um histórico bastante conhecido em todo o Estado pelo empenho dos seus alunos para se ter cada vez mais um espaço digno para uma educação de qualidade.  Prova disso, são os mais diversos vídeos espalhados pela rede comprovando as reivindicações dos alunos por uma escola cada vez melhor.

Senhora Secretária, além do Ginásio, creio que já tenha chegado ao seu conhecimento à questão do Laboratório de Informática da referida escola, que tão bem foi recebido pela sua aluna, à época, Rossana Costa, e também pelo Governo Federal em parceria com Estado, com a doação de 19 computadores.

A Escola corria o grande risco de perder esse tão importante instrumento de estudo, se não fosse, à ação de um dos seus Professores, O Professor Roberto Solon, que junto com a comunidade, se mobilizaram para a arrecadação de fundos para a instalação dos equipamentos. A campanha foi um sucesso. Nossa comunidade se reuniu e juntos conseguiram levantar uma boa quantia para que esse laboratório fosse montado.

Pensávamos que o pior já tinha passado, e que agora, os alunos poderiam se beneficiar do tão importante prêmio. Mas, ao visitar a instituição de ensino, me dei conta que o Laboratório de Informática, ainda, não está em funcionamento devido a uma EXTENÇÃO DE REDE ELÉTRICA PARA SE LIGAR OS ROTEADORES, PARA TER FUNCIONAMENTO A REDE DE INTERNET.



Com o arrecadado pela campanha, o laboratório foi montado atendendo as recomendações. Acontece que, foi colocado um disjuntor que não suporta a carga elétrica do Ar- Condicionado, provocando o seu desligamento quando o mesmo está acionado no modo Frio, mas funciona tranquilamente quando está apenas no modo Ventilação. Uma das causas do orçamento elevado se deu por causa da implantação de uma rede elétrica paralela para o Ar-Condicionado, ou seja, o Ar-condicionado possui uma rede paralela à utilizada pelos computadores, e, em nada pode prejudicar as maquinas do laboratório caso o mesmo venha a desliga-se por si, só. Entretanto, A direção da Escola diz que só ira liberar o laboratório quando está peça for trocada.


Porém, o Professor afirma que nada impede dos alunos estarem utilizando o espaço, e que se já tivessem providenciado uma extensão de rede elétrica para se ligar os aparelhos de rede, os alunos já estariam aproveitando esse fundamental instrumento, hoje, para a educação.  O Professor relatou que desde o ano passado que esse impasse poderia ter sido resolvido, mas, a parte contratada, por ele, não fez, ainda, o que precisa ser feito.

Senhora Secretária, o laboratório já está pronto, e se existisse internet nele os alunos poderiam está usando tranquilamente o espaço.

Pergunto a Senhora, se com os repasses feitos a Escola Graciliano Fontini Lordão, não poderia ter sido tomada alguma atitude com relação a esse irrisório problema? E, até quando, a comunidade escolar vai ter que esperar para poder usufruir deste prêmio que tanto orgulhou os Lavradenses?


Acredito firmemente, quando a senhora diz que; “Mergulha na busca da construção de uma educação carregada de identidade e qualidade” Por isso, escrevo no interesse que o problema se resolva.


Cordialmente;



Anderson Henrique Eliziário da Costa
Comunicador, apaixonado por sua Cidade e correspondente do site Vozdepedra.com