30 de jun de 2014

Hulk e Thiago Silva













Hulk e Thiago Silva são dois jogadores com famas absolutamente distintas na Seleção Brasileira.

O primeiro, desde sempre, é vítima de preconceitos, e, vez por outra, analisado pela imprensa com má-vontade.

Thiago, ao contrário, sempre foi unanimidade.

Os analistas esperam de Hulk o toque refinado que nunca poderá fornecer, e esquecem de observar, ou observam e não dão importância, a sua incrível capacidade de entrega na partida, além de inteligência tática primorosa, como poucos jogadores, até os mais afamados, conseguem produzir.

Silva é pura técnica e exerce liderança – tornando-se até capitão da Seleção Brasileira – pelo que produz dentro das quatro linhas.

Porém, ontem, em momento de decisão, e pavor, dos jogadores do escrete canarinho, ou seja, no limite das emoções, observou-se, com absoluta clareza, quem são os verdadeiros “capitães” brasileiros, os que assumem o leme do navio envolto em tempestade.

Thiago Silva, craque, apesar da faixa que demarca a posição, no braço esquerdo, não é, certamente, um deles.

Pela posição no grupo, deveria, por obrigação, ser o primeiro a pegar a bola no momento da cobrança de penalidades, mas, não só evitou fazê-lo, como recusou pedido do treinador de bater a sexta penalidade.

Medo, puro, em momento decisivo.

Justificável, óbvio, mas inadequado para quem ostenta posição de liderança.

Hulk, ao contrário, que nunca sequer foi citado como líder, comportou-se o tempo inteiro como tal.

Se matou em campo, errou, voltou para a luta, sofreu pênalti, teve gol mal anulado, correu, chutou, gritou, pegou a bola para bater as penalidades, errou de novo, não se abateu, deu força a Julio Cesar, e, no final, comemorou.

Um líder silencioso, discreto, mas absolutamente necessário.

Há outros exemplos no elenco, de garra e coragem, como David Luiz, mas nenhum tão desdenhado, como o atacante paraibano ou exaltado, quanto Thiago Silva.

Razão pela qual julgamos necessária essa postagem, verdadeira reparação de injustiça e constatação de mérito a quem merece ser tratado com mais respeito pelo torcedor brasileiro.

http://blogdopaulinho.wordpress.com/2014/06/29/hulk-e-thiago-silva/