19 de jun de 2014

O Concurso não teve Apadrinhamento.

Por Anderson Eliziário 



Nas primeiras horas da manhã desta quarta-feira, 18, saiu o tão esperado resultado do concurso público para a Prefeitura de Pedra Lavrada. O resultado do certame deixou várias pessoas eufóricas pela conquista do tão desejado título de funcionário público lavradense. Mas, naturalmente, houve quem ficasse muito triste pela não conquista do título.

Quem resolveu fazer o certame apenas por experiência ficou bastante satisfeito, - sou testemunha de um Pai feliz da vida porque comprovou que sua filha , que está estudando, tem plenas condições de disputar uma vaga em futuros concursos. Pensando naqueles que realmente entraram para disputar uma das vagas, no quanto devem ter ficado tristes com a não classificação, imagina só aqueles que já exerciam a função no município, e não conseguiu aproveitar a chance de, finalmente, ser um funcionário efetivo? A palavra é: “INTELIGÍVEL”.

Alguns munícipes optaram por não fazer o certame devido as várias desilusões que cercam as histórias dos concursos públicos no Brasil e por que não em Pedra Lavrada? Acreditaram que estariam jogando dinheiro fora, e que os classificados ficariam pela escolha “daquele que tudo decide”. Mas, assim como houve pessoas tristes e eufóricas, houve muita gente surpresa! Sim, “SURPRESA”, mas muito feliz com o resultado.

Mesmo com nomes de peso do seu lado Político concorrendo nas diversas vagas oferecidas no certame, o Prefeito Roberto, que tanto falou pelos quatro cantos da cidade que não iria interferir no concurso, fez valer as palavras com o resultado divulgado, neste último dia 18. – Não que se alguém do seu lado político tivesse se classificado significaria que houve trapaça. Até porque, em seu grupo existem “algumas” pessoas completamente competentes para uma disputa dessas, tanto que obtiveram êxito em provas classificadas, por quem fez de nível altíssimo.

Mas ao ver alguns nomes de peso, e muito peso, que não conseguiram o mínimo para serem aprovados, e lá permaneceram, assim como os que já exerciam alguma função no município, devemos entender que o Prefeito não deixou se levar pela política do favoritismo e, dessa vez, fez o verdadeiro papel de um Administrador.

Pois é, o concurso da Prefeitura de Pedra Lavrada 2014, não teve apadrinhamento, mas o melhor de tudo, e que todas às pessoas que conquistaram a classificação passaram por seus méritos e não porque tiveram que implorar, se humilhar na maioria das vezes, a ninguém por uma vaga de trabalho.

O que vai acontecer com os contratados que não se classificaram é a grande pergunta do momento. Só tenho certeza de uma coisa: Se o Prefeito Roberto, que já admitiu em entrevista que os acordos políticos atrapalham e muito sua gestão, tiver mais atitudes como está, ele vai finalmente conquistar seus próprios seguidores.  

Quem sabe mais fiéis que o “Amor e a Paixão”.


Por Anderson Eliziário