19 de nov de 2014

SERÁ O FIM?: Fabricantes alertam que chocolate pode acabar em 2020

Grandes fabricantes de chocolate alertam que o produto pode sumir das prateleiras. O principal motivo é a escassez de cacau.

O oeste da África, que abastece a indústria do chocolate, tem sofrido muito com a seca nos últimos anos. Para piorar, houve uma praga que destruiu 40% das plantações.
Sem dinheiro, muitos fazendeiros, em vez de insistirem no cacau, decidiram apostar em outros produtos, como o milho.

Mas a escassez não é o único motivo. As pessoas estão comendo muito mais chocolate do que a indústria consegue produzir. Na China e no Brasil, particularmente, o consumo tem aumentado demais a cada ano.

Um terceiro motivo é ligado ao paladar. A demanda por chocolate amargo também está em alta. Enquanto uma barra de chocolate ao leite tem 10% de cacau, o chocolate amargo tem 70%.

A crise com o chocolate começou em 2012, quando o preço do cacau subiu 60%. Nesta semana, dois grandes fabricantes alertaram que vai faltar chocolate em 2020, se não houver nenhuma grande mudança ou revolução.

Na África, há um grupo de pesquisa de agricultura que está desenvolvendo uma nova espécie de árvore capaz de produzir sete vezes mais cacau do que uma árvore comum, mas o gosto não vai ser exatamente o mesmo.