29 de dez de 2018

Vereador Gilson Ferreira: Floresce um líder pacificador?


Depois de um pouco mais de quatro anos, volto a escrever aqui no “vozdepedra”. Afinal, porque depois de tanto tempo de ociosidade? – Uma ex-aluna minha relembrou nesta semana da importância que este blog teve em sua vida e em parte da vida de várias pessoas de Pedra Lavrada.

- Então VOLTAMOS!

Estive ontem na última sessão da Câmara Municipal de Vereadores de Pedra Lavrada presidida pelo vereador “Neguinho de Edivaldo”. Em seguida houve uma sessão solene para dar posse a futura mesa para o biênio 2019-2020, que será presidida pelo vereador Gilson Ferreira.

Confesso que não fui com a roupa adequada: o povo estava chique demais! – Fiquei timidamente escondido!

O plenário estava lotado e as cadeiras não foram suficientes para tanta gente.

Cheguei cedo e tinha pouca gente. Cumprimentei aos presentes que estavam próximos a mim.
Ao cumprimentar um político-e-pessoa-que-tenho-apreço ele fez um comentário deveras jocoso: “Beto, seus peitos estão grandes. Dá até para chupar”. Diante do constrangimento que fui submetido reagi da seguinte forma: “depois de velho, “viadou”?

Sei que minha reação não foi politicamente correta e um tanto quanto preconceituosa, mas, sinceramente, foi o que consegui dizer na hora.

Ele poderia ter dito: Hoje está quente, não? Eu confirmaria que sim e a vida continuaria sem mais essa desventura.

Houve a sessão ordinária onde a oposição foi oposição e a “situação”, mais uma vez, pareceu que não é nem situação nem oposição (Isso ficou confuso).

Contudo, para a minha grande surpresa, a desenvoltura política do vereador Gilson gritou, e gritou mais alto.

A sua esposa, cumprimentou pessoalmente grande parte das pessoas presentes à sessão – faltando apenas aos que aparentemente são apoiadores do prefeito Jarbas. Fora este lapso de etiqueta, a atenção muito muito calorosa e respeitosa.

Entre os intervalos da sessão ordinária e a sessão de posse, o vereador Gilson Ferreira cumprimentou pessoalmente a TODOS OS PRESENTES! – Isso foi politicamente fantástico!

Estava ao lado dos parentes e amigos mais próximos do vereador Gilson e testemunhei a alegria e a realização ao ver o vereador tomar posse como presidente da Casa. Vi como se fosse cada um deles também ocupando esta tão prestigiosa honraria. – Altruísmo puro!

O gol de placa de Gilson: Convidou a todos os ex-prefeitos vivos de Pedra Lavrada a ocuparem um lugar de honra em sua posse.

Isso nunca fora feito em nossa cidade. Habilidade política pura e um sinal de respeito muito grande às pessoas que já ocuparam a cadeira de prefeito.

Além de convidar os ex-prefeito, lhes fora facultada a palavra. – O que para um político que não estar em exercício de uma função pública, é, ao meu ver, uma honraria difícil de se ver.

- Mais um gol de placa para Gilson!

O primeiro a falar foi o ex-prefeito Roberto. Sua fala seguiu o protocolo que pessoas de boa educação seguem: falou do momento especial que estava vivendo. Ou seja, a posse do Vereador Gilson como presidente da casa. Foi preciso, respeitoso, educado e objetivo. - Nada além do que se espera de um filho de Antônio de Lelé e Maria da Guia.

O segundo a falar foi o ex-prefeito Tota Guedes. Ao contrário de Roberto, pensou que a tribuna “Alberto Edson” era um palanque eleitoral. Foi profundamente desrespeitoso com o anfitrião que tão respeitosamente o convidou – Vereador Gilson. Ao invés de destacar um momento tão especial para o vereador, preferiu fazer um discurso seboso – cheio de ranço – Parecendo, portanto, que não aprendeu com os resultados da última eleição. Onde, sua derrota saiu exatamente de sua boca. Parecia um ator ultrapassado e capenga à procura desesperada por um palco e uma plateia.

O terceiro a falar foi o ex-prefeito Tinan. Sua fala foi fantástica! Mostrou que não perdeu e nem diminuiu o seu dom para a oratória. Tinan calou toda a plateia ali presente. Discurso firme, “virgulado”, “devidamente pontuado”, profundamente contundente e educado. E, inteligentemente, afirmou que não é só Pedra Lavrada que passa por dificuldades. Que é importante olhar para o Brasil. Ou seja, Tinan continua sendo Tinan!

O último a falar foi o atual prefeito Jarbas Melo.

Eu fiquei a observar as reações de Jarbas ao ouvir as falar dos seus antecessores. E, em apenas um momento eu vi as reações faciais dele (assistam “lie to me” na Netflix) expressarem “raiva”.
Jarbas pareceu um ferro de engomar: - esquentando a cabeça e fumaçando pelo fundo!
Achei que ele iria revidar na mesma linha, o ex-prefeito Tota Guedes.

- Quebrei a cara...

Jarbas, inteligentemente, respirou e não tratou o seu opositor nas mesmas condições que fora tratado. Devolveu a má educação de Tota Guedes com ironias subliminares, deu muita ênfase à parceria política com Tinan, e corajosamente, lembrou que a presidência da câmara a ser exercida por Gilson, também é obra de sua articulação política.

Desfecho.

Gilson conseguiu reunir todas as vertentes políticas de Pedra Lavrada sob o seu guarda-sol.
Foi respeitoso com todos e mostrou uma grande capacidade de articulação e de se colocar como um pacificador.

Ao meu ver, já que a oposição não tem candidato até agora, Gilson se credencia a ser um nome a ser considerado para a vaga de prefeito em 2020.

Feliz 2019.

Roberto Solon de Vasconcelos